MENU

Morre cientista que tentou fertilização in vitro pela 1ª vez em humano

Morre cientista que tentou fertilização in vitro pela 1ª vez em humano

Atualizado: Terça-feira, 27 Setembro de 2011 as 1:53

O ginecologista Carl Wood, pioneiro nas pesquisas

sobre fertilização in vitro.(Foto:Wikimedia Commons

/ Creative Commons 2.0 genérico)

  O ginecologista australiano Carl Wood, responsável pela primeira tentativa de fertilização in vitro em humanos no mundo, morreu na última sexta-feira na Austrália aos 82 anos. O cientista lutava contra a doença de Alzheimer desde 2004 e estava internado em uma clínica em Melbourne.

O australiano tentou, em 1973, ser o pioneiro na técnica que une o óvulo da mulher ao espermatozoide do homem fora da barriga da mãe, mas a gravidez não prosseguiu.

O feito seria finalmente obtido cinco anos mais tarde pelo médico Robert Edwards, britânico que recebeu o prêmio Nobel de Medicina em 2010 por ter feito nascer o primeiro bebê de proveta do mundo: Louise Brown, em 1978.

A sorte de Wood em 1980, quando conseguiu gerar a primeira fertilização in vitro da Austrália junto com o colega Alan Trouson, da Universidade Monash, também em Melbourne. Três anos mais tarde, Wood foi responsável pelo nascimento do primeiro bebê a partir de um embrião congelado.

As pesquisas do cientista sobre os níveis de hormônios durante o ciclo de ovulação de mulheres que passam por fertilizações in vitro foram importantes para ajudar milhares de casais inférteis a terem filhos.            

veja também