MENU

Morre francesa sequestrada no Quênia e levada à Somália

Morre francesa sequestrada no Quênia e levada à Somália

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 9:43

A idosa francesa sequestrada no Quênia no dia 1º de outubro faleceu em uma data e em circunstâncias ainda desconhecidas, anunciou nesta quarta-feira (19) o Ministério das Relações Exteriores da França .

"Os contatos com os quais o governo francês buscava obter a libertação de Marie Dedieu, mantida como refém na Somália desde 1º de outubro, nos informaram o falecimento, sem que possamos precisar a data e as circunstâncias", afirma em um comunicado o porta-voz da chancelaria francesa, Bernard Valero.

"O estado de saúde de Marie Dedieu, a incerteza sobre as condições de sua detenção, o fato de que os sequestradores se negaram provavelmente a entregar os medicamentos que enviamos, nos levam a temer que um fim trágico seja, infelizmente, o mais verossímil".

A francesa Marie Dedieu (Foto: AP)

  Marie Dedieu, de 66 anos, foi sequestrada em sua casa na ilha de Manda por 10 homens armados e levada para a Somália .

A francesa, que se deslocava de cadeira de rodas e recebia tratamento médico, vivia no Quênia havia 15 anos.

Piratas somalis disseram que ela estava detida na Somália, país mergulhado em conflito e com regiões fora do controle do governo central. O grupo militante islamista al Shabaab domina uma ampla área nas regiões central e sul da Somália.

A ilha de Manda, no arquipélago de Lamu, é uma das pérolas do turismo do Quênia. Homens armados também sequestraram uma turista britânica no arquipélago em setembro, depois de matar seu marido.

As forças do Quênia lançaram esta semana uma incursão no sul da Somália depois do sequestro de duas espanholas que trabalhavam em uma entidade humanitária no Quênia, perto da fronteira.          

veja também