MENU

Morre na Áustria ex-guarda nazista extraditado dos EUA

Morre na Áustria ex-guarda nazista extraditado dos EUA

Atualizado: Sexta-feira, 16 Outubro de 2009 as 12

O ex-guarda de campos de concentração nazistas Josias Kumpf, acusado de ter participado do massacre de 8.000 judeus e alvo de uma ordem de detenção espanhola, morreu na quinta-feira (15) aos 84 anos na Áustria, para onde foi extraditado a partir dos Estados Unidos, informou em seu site a revista Profil.

O antigo membro das SS morreu no hospital Wilhelminenspital de Viena. A revista, que cita o ''agente'' de Kumpf sem revelar seu nome. O Wilhelminenspital não quis comentar a informação.

Josias Kumpf foi expulso dos Estados Unidos em março, depois de perder a cidadania americana da qual gozava desde 1964.

O Escritório de Investigações Especiais (OSI, na sigla em inglês) americano, especializado na caça a nazistas, concluiu em 2003 que Kumpf havia trabalhado como guarda nos campos de concentração de Sachsenhausen, na Alemanha, e Trawniki, na Polônia, onde participou da operação Festival da Colheita, que terminou com a morte de 42 mil judeus.

A justiça austríaca se recusou a julgá-lo, devido a uma lei que estipula a prescrição dos crimes cometidos por menores de 20 anos na época.

Sobre Josias Kumpf, no entanto, pesava uma ordem de detenção emitida pela justiça espanhola em março, junto com dois outros ex-SS, Johann Lerprich e Anton Tittjung, ambos de 85 anos, por cumplicidade em crimes contra a humanidade e genocídio.

Nascido na Sérvia, Josias Kumpf se alistou na SS aos 17 anos. Fugiu da Áustria em 1956 e se instalou no Estado de Wisconsin, nos EUA, onde viveu sem ser incomodado por quase meio século.

veja também