MENU

Na TV, opositor admite derrota e manda recado à presidente argentina

Na TV, opositor admite derrota e manda recado à presidente argentina

Atualizado: Sexta-feira, 21 Outubro de 2011 as 4:13

O deputado Ricardo Alfonsín durante a peça de campanha (Foto: Reprodução de vídeo)   Candidato à Presidência da Argentina pela União Cívica Radical, a principal força de oposição do país, o deputado Ricardo Alfonsín encerrou sua campanha eleitoral na TV com um spot em que reconhece a provável reeleição da presidente, Cristina Kirchner, e manda um recado direto à mandatária.

  “Sou Ricardo Alfonsín e queria falar à senhora, Cristina. Possivelmente, a senhora vai ganhar as próximas eleições. Mas, com todo respeito, sinto necessidade de lhe dizer algo: não acredito em nada do que diz”, diz o candidato, filho do ex-presidente Raúl Alfonsín (1983-1989), no início da peça publicitária.

“Eu lhe asseguro que não vai haver reforma constitucional, nem reeleição indefinida. Como não vamos permitir que haja mau gasto do dinheiro público, nem abuso dos decretos de necessidade e urgência, nem a pressão sobre os meios de comunicação”, continua o opositor, citando o temor disseminado de que a presidente mude a Constituição para permanecer no poder, como muitos dos seus antecessores, e seus enfrentamentos com setores da mídia.

“Esteja segura, senhora presidenta, que os radicais não vamos permitir que seu partido faça o que quer e tome posse do país. E sabe por que? Porque quero deixar para meus filhos um país do qual se sintam orgulhosos. Alguém tinha que lhe dizer isso, Cristina. E quem mais senão eu?”, afirma, ao final do spot ( clique aqui para ver, em espanhol ).

Postado no Youtube no início da semana, a peça publicitária teve mais de 27 mil visualizações até esta sexta-feira (21), quando termina o prazo para a campanha eleitoral no país. Em atos de encerramento de campanha na quinta, os principais candidatos da oposição à Presidência argentina pediram votos para deputados e senadores de suas chapas, numa tentativa de evitar que a presidente conquiste também a maioria no Congresso.

Cristina Kirchner, líder do peronista Frente para a Vitória, ganhou as eleições primárias de 14 de agosto com 50,24 % dos votos, 38 pontos a mais que Alfonsín, que ficou em segundo. Nas últimas pesquisas de inteção de voto, a presidente aparece com índices de 52% a 57%. O deputado aparece entre terceiro e quarto lugar nas sondagens, que apontam em segundo lugar na corrida o socialista Hermes Binner, governador de Santa Fé.

veja também