MENU

'Não acho que aumentar salário é inflacionário', diz Mantega

'Não acho que aumentar salário é inflacionário', diz Mantega

Atualizado: Terça-feira, 23 Agosto de 2011 as 1:39

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliou nesta terça-feira (23), que os aumentos de salários, inclusive do salário mínimo, que deve subir quase 15% em 2012, não são inflacionários.

"Não acho que aumentar salário é inflacionário. Já passamos disso", declarou ele durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. Apesar de ter indexado o salário mínimo ao comportamento do Produto Interno Bruto (PIB) e à inflação, medida pelo Índide Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) até 2014, ou seja, no fim do mandato da presidente Dilma Rousseff, o ministro da Fazenda disse que o Brasil já está em condições de "desindexar" a economia.

A indexação, segundo economistas, dificulta o controle da inflação no Brasil.     "A desindexação é tarefa difícil de fazer. Quando conseguiu domar a inflação [em 1994, no plano Real], ficou lá um resíduo. Ficaram desconfianças e o Brasil teve de indexar. O setor elétrico tinha de garantir a remuneração. Havia ainda a memória do passado, que poderia voltar. Mas já estamos em condição de desindexar. Já estamos fazendo isso no campo da energia elétrica, mudando os indexadores", declarou.

Ele lembrou, entretanto, que o governo ainda emite títulos públicos atrelados à taxa básica de juros da economia, as chamadas Letras Financeiras do Tesouro (LFT). "Temos as LFT e os contratos indexados ao IGPM, que corrigem aluguéis mas não é um bom indexador. Continua sendo usado porque é faculdade das pessoas usarem. Podemos fazer uma campanha para que adotem um outro índice, que é o IPCA", afirmou Mantega.          

veja também