MENU

Noruega e Suécia voltam a ordenar restrições a tráfego aéreo

Noruega e Suécia voltam a ordenar restrições a tráfego aéreo

Atualizado: Quinta-feira, 22 Abril de 2010 as 12

As autoridades aéreas norueguesas e suecas voltaram a ordenar hoje restrições ao tráfego aéreo, devido à nuvem de cinza vulcânica procedente da erupção do vulcão islandês.

A Agência de Administração da Aviação Civil da Suécia (LFV, na sigla em sueco) fechou até novo aviso os seguintes aeroportos do interior, mas os três da área de Estocolmo permanecem abertos.

Já a Avinor, agência estatal que controla o tráfego aéreo e os aeroportos noruegueses, fechou novamente nesta madrugada o espaço aéreo em uma pequena faixa do oeste do país e afeta seis aeroportos.

A Naviair, agência estatal que controla a navegação aérea na Dinamarca, restabeleceu na madrugada a abertura de todos os aeroportos, limitada inicialmente pela aparição de novas concentrações de cinza na atmosfera.

A Autoridade de Aviação Civil Dinamarquesa (ESQ, na sigla em dinamarquês) informou que já autorizou os voos no espaço aéreo do país com baixas concentrações de cinza.

Se caso a concentração de cinzas alcançar um nível alto serão impostas novamente restrições ao tráfego aéreo, informou a ESQ.

Finlândia mantém espaço aéreo fechado no sul

A Autoridade Finlandesa de Aviação Civil (Finavia) anunciou hoje que manterá o espaço aéreo fechado na metade sul do país, o que afetará seus principais aeroportos, incluindo o de Helsinque.

A medida forçou a companhia aérea Finnair a cancelar todos os seus voos nacionais e europeus previstos para hoje até as 15h locais (9h de Brasília).

A Finavia assinalou em comunicado que o espaço aéreo só permanece aberto na região norte, onde operam com normalidade os aeroportos regionais.

Além disso, os aviões que cobrem rotas transoceânicas continuam autorizados a sobrevoar a Finlândia acima da nuvem vulcânica, a cerca de 10.000 metros de altitude.

As restrições ao tráfego aéreo poderiam ser suspensas na tarde de hoje (local) se forem confirmadas as previsões meteorológicas, que indicam o afastamento da nuvem de cinzas procedente do vulcão islandês.

veja também