MENU

Número de mortes por terremoto na Turquia chega a 264, diz governo

Número de mortes por terremoto na Turquia chega a 264, diz governo

Atualizado: Segunda-feira, 24 Outubro de 2011 as 11:43

O forte terremoto de magnitude 7,2 que atingiu o leste da Turquia , neste domingo (23), já matou 264 pessoas, informou nesta segunda-feira o ministro do Interior, Idris Naim Sahin, após receber um novo balanço da tragédia. Cerca de 1.300 pessoas ficaram feridas.

Segundo o ministro, o número de vítimas ainda não é definitivo e pode aumentar, pois muitos permanecem soterrados em prédios destruídos pelo abalo.

Ele disse ainda que todas as localidades atingidas já foram alcançadas por equipes de resgate, e que o país está usando todos os meios necessários para as operações.

A maior parte das mortes ocorreu na província de Van, nas cidades de Van e de Ercis.

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu aos cidadãos que "não entrem em prédios danificados", devido ao perigo de réplicas, como o de magnitude 5,6 registrado dez horas após o tremor principal.

Segundo o governo, as equipes de resgate seguem à procura de vítimas e de sobreviventes e o trabalho não será interrompido.O acesso às montanhosas regiões afetadas é difícil e dificulta os trabalhos de resgate e a circulação de informações, segundo o governo.

Erdogan afirmou que o governo irá disponibilizar barracas de campanha para abrigar as famílias que perderam tudo e não têm como se proteger do forte frio que atinge várias regiões.

Oficial de resgate retira uma menina encontrada em meio aos escombros ainda

com vida nesta segunda (24) em Ercis, perto da cidade de Van (Foto: Reuters) O professor Mustafa Erdik, diretor do Observatório Kandilli, da Universidade do Bósforo, de Istambul, que monitora atividades sísmicas no país, estimou que cerca de 4 mil edifícios sofreram danos em todo o país, dos quais 600 estão condenados, e que cerca de 50 construções foram completamente destruídas.

O abalo pode ter matado entre 500 e mil pessoas, informou o observatório.     Magnitude 7,2

O abalo ocorreu próximo a Tabanli, 19 km a nordeste da cidade de Van, capital da província de mesmo nome, perto da fronteira com o Irã. Segundo o Serviço Geológico dos EUA, o tremor teve magnitude 7,2 e localizou-se a uma profundidade de 95,4 km, às 13h41 locais (8h41 de Brasília).

As autoridades locais afirmaram que a magnitude foi de 6,6, segundo a TV privada NTV.

A Anatolia também relatou que houve pelo menos 20 réplicas.

O Serviço Geológico dos EUA registrou pelo menos duas fortes réplicas, de magnitude 5,6, de 5,1 e outra de 6, além de réplicas menores.

A TV mostrou imagens de prédio e carros destruídos, atingido por escombros, e moradores em pânico caminhando pelas ruas.

O prefeito de Van, Bekir Kaya, fez um chamado para que as pessoas mantenham a tranquilidade.

Feridos são retirados de prédios em escombros na cidade de Van após o terremoto deste domingo (23) (Foto: Reuters) A imprensa turca afirmou que telefonia e eletricidade sofreram cortes.

Um jornalista da agência Reuters em Hakkari, a cerca de 100 km ao sul de Van, disse que sentiu o prédio onde estava tremer por cerca de dez segundos.

Pequenos terremotos ocorrem quase diariamente na Turquia. Dois grandes terremotos em 1999 mataram mais de 20 mil pessoas no noroeste do país. Em maio, duas pessoas morreram e 79 ficaram feridas pelo tremor que sacudiu Simav, também no noroeste.

Armênia e Irã

O forte terremoto deste domingo foi sentido na capital da Armênia, Yerevan, causando prejuízos, sem informações sobre vítimas até agora. O pânico se estendeu rapidamente entre a população, que tomou rapidamente as ruas carregando os bens de primeira necessidade.

Os tremores mais fortes foram sentidos na cidade de Gyumri, ao norte de Yerevan perto da fronteira com a Turquia, onde também ocorreram danos e são sentidas réplicas.

O abalo também foi sentido com força no noroeste do Irã, mas não causou vítimas nem danos consideráveis, informou a imprensa local.          

veja também