MENU

Número de sequestros na Colômbia aumenta de 32% em 2010, aponta estudo

Número de sequestros na Colômbia aumenta de 32% em 2010, aponta estudo

Atualizado: Terça-feira, 8 Fevereiro de 2011 as 10:51

 O número de sequestros subiu 32% na Colômbia em 2010 na comparação com o ano anterior, resultado de um aumento na criminalidade comum e da guerrilha, que também recorreu à extorsão como uma de suas principais fontes de financiamento, segundo estudo divulgado na segunda-feira, 7.

A Fundação País Livre informou que no ano passado foram registrados 282 sequestros na Colômbia, enquanto no ano anterior foram 213.

A Colômbia foi o país mais afetado em nível mundial por esse tipo de crime no final da década de 1990 e em 2000, com mais de 3 mil sequestros anuais, na maioria cometidos pelas guerrilhas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do Exército de Liberação Nacional (ELN).

"O crime de sequestro continua ativo... não foi eliminada a sua prática", disse à Reuters Claudia Llano, diretora da País Libre.

A funcionária relacionou a alta no número de sequestros diretamente ao aumento da extorsão contra empresas. As guerrilhas sequestram empregados de companhias para pressionar pelo pagamento de quantias milionárias.

No ano passado, foram registradas 1.335 denúncias por extorsão, ou seja, mais de três casos diários, segundo a investigação.      

veja também