MENU

Obama apresenta orçamento de US$ 3,8 tri para 2011

Obama apresenta orçamento de US$ 3,8 tri para 2011

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2010 as 12

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, apresenta hoje, 1º de fevereiro, uma proposta orçamentária de US$ 3,8 trilhões para o ano fiscal de 2011, com um déficit previsto de quase US$ 1,3 trilhão apesar do congelamento de vários programas de Governo.

Mesmo assim, a Casa Branca insistiu em que o déficit projetado, que equivalerá a 8,3% do Produto Interno Bruto (PIB) será inferior ao de quase US$ 1,6 trilhão previsto para o ano fiscal de 2010, equivalente a 10,6% do PIB.

A Presidência americana ressaltou também que, embora a prioridade do Governo americano em 2011 seja a criação de empregos, serão tomadas "decisões difíceis" para colocar os Estados Unidos no caminho da "responsabilidade fiscal".

Para estimular um mercado de trabalho com a maior taxa de desemprego dos últimos 25 anos, o orçamento de 2011 contempla investimentos "críticos" em áreas como educação, energias renováveis, infraestrutura e inovação.

Em particular, inclui um investimento de US$ 100 bilhões para incentivar o emprego com cortes de impostos nas pequenas empresas.

O Governo americano estenderá por mais um ano mais o programa Making Work Pay Tax Credit, que a Casa Branca define como "o maior corte fiscal da história dos Estados Unidos", do qual 110 milhões de famílias americanas se beneficiam.

Além disso, os EUA darão continuidade a algumas das ajudas do plano de recuperação econômica para os investimentos de pequenas empresas e eliminará os impostos sobre os lucros para os novos investimentos realizados pelos pequenos negócios.

O orçamento também prevê a inclusão de uma verba de US$ 33 bilhões adicionais ao orçamento de 2010 para o setor de Defesa e US$ 159,3 bilhões para as operações no exterior e a nova estratégia no Afeganistão e Paquistão.

O orçamento é 3% maior do que o do ano anterior para apoiar programas de Defesa. Os fundos para o Departamento de Estado aumentam 2,6%, excluindo os custos atribuídos às guerras.

O Departamento de Segurança Nacional também receberá um aumento de 2% em seu orçamento, até US$ 43,6 bilhões, e um investimento de US$ 734 milhões para apoiar o desenvolvimento de mil scanners corporais para detectar explosivos e garantir a segurança nos aeroportos.

O Governo americano investirá em ciência e tecnologia, embora alguns programas da agência espacial Nasa como o Constellation, com o qual os Estados Unidos planejavam voltar à Lua, tenham sido suspensos.

O orçamento prevê cortes em alguns programas não relacionados com a segurança em um prazo de três anos, o que permitirá economizar US$ 20 bilhões.

Os EUA eliminarão incentivos fiscais para as companhias de petróleo, gás e carvão, o que permitirá aumentar a arrecadação em US$ 40 bilhões em um prazo de dez anos.

veja também