MENU

Obama parabeniza Mandela por aniversário de 92 anos

Obama parabeniza Mandela por aniversário de 92 anos

Atualizado: Segunda-feira, 19 Julho de 2010 as 9:52

O presidente dos estados Unidos, Barack Obama, desejou neste domingo um "muito feliz" aniversário de 92 anos ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, a quem elogiou por sua tolerância, compaixão e pela campanha de reconciliação em um país dividido.

"Somos gratos por ter a bênção de sua extraordinária visão, liderança e espírito", disse Obama, em um comunicado.

Pessoas em vários cantos do mundo fazem sua homenagem a Mandela neste domingo, o primeiro Dia Internacional de Nelson Mandela, criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para a promoção da paz.  

"Junto-me ao povo americano, sul-africano, da ONU e do mundo para comemorar o primeiro Dia Internacional de Nelson Mandela", completou Obama, pedindo a seus compatriotas que se envolvam com algum tipo de serviço voluntário "em honra aos 67 anos de sacrifício e serviço de Madiba" --nome do clã de Mandela e como é carinhosamente chamado pelos sul-africanos.

Apesar da data, Mandela preferiu manter sua discrição e ficou longe dos holofotes. Ele recebeu em sua casa apenas os amigos de longa data, entre eles o ex-primeiro-ministro da Zâmbia Kenneth Kaunda. enquanto isso, na rua em frente à sua casa, dezenas de pessoas seguravam cartazes com desejos de felicidades ao ex-presidente.

Jessy Martina chegou cedo para exibir um cartaz com as palavras "Feliz aniversário, Madiba". Várias crianças também tentam entregar cartas com parabéns escritas por elas mesmas.

"Esperamos mais gente durante o dia. Infelizmente, ninguém pode entrar. A família pediu intimidade", declarou um policial que cuida da segurança da casa.

Preso durante 27 anos pelo regime racista, Mandela foi libertado em 1990 e eleito quatro anos mais tarde como o primeiro presidente negro da África do Sul, ao ser abolido o apartheid.

A ONU decidiu prestar uma homenagem ao ex-presidente ao dedicar a ele o Dia Internacional Nelson Mandela, que celebrará a cada 18 de julho sua luta pela paz e liberdade.

"Seu sacrifício não apenas serviu a seu povo na África do Sul, como também fez com que o mundo fosse melhor para todos, em todos os lugares. Hoje, neste primeiro Dia Internacional Nelson Mandela, agradecemos a ele tudo o que fez em nome da liberdade, da justiça e da democracia", afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em um comunicado.

De uma caminhada de caridade em Madri até um torneio de futebol em Darfur (Sudão), vários eventos recordam neste domingo o líder sul-africano.

Em seu país, os sul-africanos dedicaram 67 minutos de seu tempo a obras de interesse público, por iniciativa da Fundação Mandela, em referência ao número de anos que dedicou à luta pela igualdade.

Várias personalidades, entre elas o ator Morgan Freeman, que fez o papel de Nelson Mandela no filme "Invictus", subiram numa moto para percorrer durante seis dias a rota até a Cidade do Cabo (sudoeste), parando para participar em projetos humanitários.

O ex-dirigente apareceu em público em contadas ocasiões desde que se retirou da vida pública em 2004.

Na semana passada, foi ao estádio Soccer City de Johannesburgo antes da final da Copa do Mundo entre a Espanha e a Holanda, mas se limitou a saudar o público sem assistir ao encontro. Há um mês, a morte de sua bisneta em um atropelamento o levou a cancelar a participação na inauguração do Mundial.

veja também