MENU

Obama volta a falar sobre direitos humanos na China

Obama volta a falar sobre direitos humanos na China

Atualizado: Terça-feira, 17 Novembro de 2009 as 12

Obama caminha na Cidade Proibida cercado por assessores e seguranças; a comitiva passou diminuiu o passo quando passou diante do retrado do líder Mao Tse Tung, o fundador da China comunista

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta terça-feira (17) que ''os direitos universais devem estar disponíveis para todos os seres humanos e todas as minorias''. A declaração foi feita num comunicado, divulgado após um encontro de duas horas com o presidente da China, Hu Jintao, em Pequim.

Em suas declarações para a mídia após uma reunião bilateral entre os dois líderes, Obama pediu com insistência à China  que retome o diálogo com os representantes do Dalai Lama o mais rápido possível.

O governo chinês reprime os seguidores do Dalai Lama, o líder budista que luta pela independência do Tibete, ocupado pela China nos anos 50.

Depois do encontro, Obama teve um momento de turista e conheceu a Cidade Proibida cercado por seguranças e assessores.

Centenas de pessoas estavam na praça Tiananmen (ou praça da Paz Celestial), em Pequim, para ver a comitiva do presidente americano passar.

O comboio que levava Obama reduziu a velocidade no momento em que passou em frente ao retrato gigante de Mao Tse Tung, fundador da China comunista.

veja também