MENU

OEA vota por reincorporação de Honduras

OEA vota por reincorporação de Honduras

Atualizado: Quarta-feira, 1 Junho de 2011 as 3:36

A Organização dos Estados Americanos (OEA) reincorporou nesta tarde Honduras à organização após 23 meses de suspensão em decorrência do golpe de Estado que retirou o ex-presidente Manuel Zelaya da Presidência do país em 2009. A decisão ocorreu em uma Assembleia Extraordinária do Conselho Permanente da entidade ocorrida em Washington, em uma votação que contou com a aprovação de quase todos os países-membros, com exceção do Equador, o único a votar contra a reincorporação.

"Democracia, Estado de Direito, devido processo, não à impunidade, não podem ser somente palavras que se repetem nos discursos", afirmou a embaixadora equatoriana frente à OEA, María Isabel Salvador.

Ela atestou que o governo hondurenho "não tomou as medias suficientes para o retorno a esta organização", e argumentou que "a impunidade propicia a repetição crônica da violação dos direitos humanos".

O Equador foi também o único Estado da Aliança Bolivariana para o Povo da Nossa América (Alba), que manteve sua oposição à medida, apesar de todo o grupo ter se colocado contra o golpe que retirou Zelaya do poder em junho de 2009. Por sua vez, a representação dos Estados Unidos reiterou seu apoio à reincorporação, mas declarou sua "preocupação" com a "contínua violência" no país centro-americano.

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Hillary Clinton recebeu uma carta de um grupo de parlamentares demonstrando sua inquietude com o grande número de casos de violência no país.

A diplomacia norte-americana considerou que o "problema" da ruptura constitucional em Honduras "já foi resolvido" com as eleições presidenciais que elegeram Porfírio Lobo.

A medida foi tomada com base na Carta Democrática da OEA, utilizada pela primeira vez na história da entidade no caso de suspensão de um Estado.        

veja também