MENU

Organização ordena recontagem de 10% das urnas do Afeganistão

Organização ordena recontagem de 10% das urnas do Afeganistão

Atualizado: Terça-feira, 15 Setembro de 2009 as 12

A Comissão Eleitoral de Reclamações (ECC, na sigla em inglês), apoiada pela ONU, pediu que as cédulas de quase 10% das urnas do Afeganistão sejam examinadas e submetidas a uma recontagem por suspeitas de fraude nas eleições presidenciais de 20 de agosto, anunciaram fontes oficiais.

A ECC já havia ordenado na semana passada a recontagem das cédulas das seções eleitoras com provas claras e convincentes de fraude. O presidente da organização, Grant Kippen, declarou à agência de notícias France Presse que a ordem será aplicada a 2.500 seções eleitorais, de um total de 25.450, de todas as províncias.

A recontagem pode fazer com que a vantagem do presidente Hamid Karzai diminua em relação ao opositor Abdullah Abdullah. Para vencer em primeiro turno, karzai precisa de mais de 50% dos votos. Segundo resultados preliminares quase completos já divulgados, Karzai tem 54,3% dos votos, o que bastaria para evitar um segundo turno em outubro.

Abdullah disse que, se o resultado ficar para o ano que vem, ele é favorável à instauração de um governo de transição que não seja chefiado nem por ele nem por seu maior rival, o presidente Hamid Karzai.

Vários observadores afegãos e estrangeiros apontaram irregularidades em todo o país no dia da votação, em maior ou menor escala segundo as fontes.

A ECC recebeu milhares de queixas por fraude e advertiu que as investigações podem durar vários meses. Os resultados definitivos das eleições serão anunciados apenas ao fim das investigações.

veja também