MENU

Mundo

Otan adverte Rússia contra intervenção na Ucrânia

Otan adverte Rússia contra intervenção na Ucrânia

Fonte: Globo.comAtualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:02
OTAN
OTAN

OTANO secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, advertiu a Rússia contra as "graves consequências" de uma intervenção na Ucrânia, que seria, segundo ele, um grave "erro histórico".
"Se a Rússia optar por intervir ainda mais na Ucrânia, seria um erro histórico. Teria graves consequências em nossa relação com a Rússia e isolaria a Rússia", disse Rasmussen em Paris.
"Peço a Rússia que recue e não agrave a situação no leste da Ucrânia", disse o chefe da Aliança Atlântica.


A tensão entre os dois países aumentou desde domingo com a tomada de edifícios oficiais por parte de ativistas pró-Moscou em várias cidades do leste da Ucrânia.
A polícia prendeu durante a noite 70 pessoas que ocupavam um prédio do governo regional em uma cidade do leste da Ucrânia, mas manifestantes pró-Moscou se mantiveram firmes em outras duas cidades, no que Kiev afirma ser um plano liderado pela Rússia para desmembrar o país.


A Rússia pediu nesta terça-feira (8) que a Ucrânia desista de todo tipo de preparativos militares para deter os protestos pró-russos nas regiões do leste ucraniano, já que os mesmos poderiam suscitar uma guerra civil.


O Ministério das Relações Exteriores russo afirmou que conta com informações sobre o envio de unidades das tropas do Ministério do Interior e da Guarda Nacional da Ucrânia, da qual fazem parte "guerrilheiros do partido armado ilegal Pravy Sektor (setor de direita)", às regiões do leste da Ucrânia.

O governo de Moscou também disse nesta terça que está disposto a negociar sobre a Ucrânia, como solicitaram os Estados Unidos e a União Europeia, mas as regiões de língua russa do sudeste do país devem estar representadas.


"Estamos dispostos a considerar um formato no qual estejam representados Europa, Estados Unidos, Rússia e a parte ucraniana", , afirmou o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov. "Mas queremos que o sul e o leste da Ucrânia estejam representados", completou.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições