MENU

Partidários de Kadhafi anunciam prisão de 17 mercenários

Partidários de Kadhafi anunciam prisão de 17 mercenários

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 9:53

Partidários do líder líbio deposto Muammar Kadhafi , que está foragido, disseram nesta segunda-feira (19) ter capturado 17 mercenários estrangeiros, alguns dos quais europeus, no que seria um forte revés para o novo governo da Líbia e para seus apoiadores estrangeiros.

Não foi possível confirmar a notícia dada por Moussa Ibrahim, porta-voz de Kadhafi, mas ela surge num momento em que as novas autoridades sofrem derrotas nos campos de batalha e na arena política.

Um mês após a deposição de Kadhafi, seus partidários resistem aos avanços das forças do Conselho Nacional de Transição (CNT) nos redutos do antigo regime, as cidades de Bani Walid e Sirte.

O CNT, ainda sediado em Benghazi (leste), desperta dúvidas quanto à sua capacidade de unificar um país fortemente dividido por critérios étnicos e locais. Durante a noite, a prometida tentativa de formar um governo provisório mais amplo fracassou.

Rebeldes líbios comemoram a tomada de controle de mais uma vila pró-Kadhafi,

em Gohta, neste domingo (18) (Foto: Francois Mori/AP)

  Falando pela emissora síria de TV Arrai, que tem divulgado mensagens do antigo regime, Ibrahim afirmou que "um grupo foi capturado em Bani Walid consistindo de 17 mercenários - eles são técnicos e incluem consultores".

"A maioria deles é de franceses, um deles é de um país asiático que não foi identificado, dois (são) ingleses e um é catariano", acrescentou.

A chancelaria francesa afirmou desconhecer a informação. A chancelaria britânica disse ter tomado conhecimento da notícia, mas que não tinha como confirmá-la. O governo do Catar não se manifestou.

As tentativas do governo para capturar Bani Walid, 150 quilômetros a sudeste de Trípoli, se transformaram em um desastre, com as suas forças repetidamente avançando para a cidade, para então serem expulsas pelos partidários de Kadhafi.

Na segunda-feira, os intensos disparos feitos pelos combatentes pró-Kadhafi impediram os soldados do CNT de se aproximarem do portão norte da cidade.

No domingo, combatentes do CNT disseram que planejavam atacar com o apoio de tanques, canhões antiaéreos e lançadores de foguetes, mas em vez disso os soldados da infantaria se anteciparam, e foram rechaçados.

Alguns combatentes desobedecem ordens abertamente.

Forças do CNT e aviões da Otan também atacaram Sirte, cidade-natal de Kadhafi, no litoral. Combatentes dispararam foguetes a partir do acesso sul da cidade, e trocaram tiros com partidários de Kadhafi entrincheirados em um centro de convenções.              

veja também