MENU

Peruano de três anos que carregava feto do irmão gêmeo no abdômen se recupera de cirurgia

Passa bem bebê operado que levava feto

Atualizado: Terça-feira, 31 Janeiro de 2012 as 3:02

A cirurgia de retirada do gêmeo parasita do abdômen do pequeno Isbac Pacunda, de três anos, foi bem sucedida. Segundo informações do site “Antena 3”, a operação foi complicada, mas o prognóstico é bom. O garoto está em recuperação no Hospital Las Mercedes de Chiclayo, no Peru.


De acordo com Marco Antonio Flores, médico que participou do procedimento, o feto estava muito ligado ao rim direito do menino. O gêmeo parasita era alimentado pelas veias renais de Isbac, que possuem grande fluxo sanguíneo. Isso tornou o procedimento bastante trabalhoso.


Isbac Pacunda chegou ao hospital em Chiclayo acompanhado do pai, Leónidas. O menino reclamava de fortes dores no estômago. Os médicos descobriram que Isbac carregava um irmão gêmeo parasita, de 25 centímetros, no abdômen.
O feto tinha crânio com couro cabeludo, coluna vertebral e ossos dos braços e pernas. Mas não possuía cérebro, pulmões ou coração, e se alimentava do sangue de Isbac.
De acordo com Carlos Astocondor, pediatra cirurgião que liderou a cirurgia de Isbac, o problema do menino é conhecido como "Fetus in fetu" e ocorre quando os gêmeos ainda são zigotos e não conseguem se separar completamente.



veja também