MENU

Polícia da África do Sul entra em confronto com manifestantes

Polícia da África do Sul entra em confronto com manifestantes

Atualizado: Terça-feira, 30 Agosto de 2011 as 11:33

A polícia sul-africana usou granadas de efeito moral e canhões d'água nesta terça-feira (30) para dispersar manifestantes que simpatizam com o líder da Liga da Juventude do Conselho Nacional Africano (CNA), Julius Malema. Ele enfrenta uma audiência disciplinar no partido que poderá minar sua carreira política.

Multidões de simpatizantes de Malema atiraram pedras e garrafas de cerveja contra a polícia, atearam fogo a bandeiras do CNA e a cartazes do presidente Jacob Zuma em frente à sede do partido no centro de Johanesburgo, segundo imagens transmitidas ao vivo na televisão.

A audiência é um risco para Zuma. Malema ajudou o presidente a chegar ao poder, mas rivais de Zuma estão tentando se aproximar dele, que é visto como potencial futuro líder. Se ele for exonerado, Zuma pode ter de lutar para manter sua vida política.

Apoiadores de Julius Malema fazem demonstração com dança em frente à

sede do partido no centro de Johannesburgo (Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters)

  A violência, em que ao menos um policial e diversos jornalistas ficaram feridos, foi a mais grave a ocorrer em frente à sede do partido governista da África do Sul desde o fim do apartheid em 1994, disse o secretário-geral do CNA, Gwede Mantashe.

'Não estamos intimidados. Se isso é uma tentativa de intimidar, não está funcionando', disse Mantashe, culpando a Liga da Juventude pela violência. 'Aqueles que trouxeram essa multidão aqui terão de assumir a responsabilidade.'

Se for declarado culpado por gerar discórdia no partido pela audiência -- a segunda audiência disciplinar em pouco mais de um ano -- Malema poderá ser suspenso do partido por diversos anos.

Isso iria silenciar seus pedidos por nacionalização do setor de mineração, para o alívio dos investidores, mas enfureceria milhares de simpatizantes.          

veja também