MENU

Polícia invade casa de atirador, suspeito está morto

Polícia invade casa de atirador, suspeito está morto

Atualizado: Quinta-feira, 22 Março de 2012 as 8:39

O suspeito de três ataques a tiros na França está morto, informou o ministro francês do Interior, Claude Guéant, nesta quinta-feira. A morte do jovem francês de origem argelina Mohamed Merah foi anunciada após agentes da unidade de elite da polícia francesa terem invadido o apartamento no qual ele esteve cercado por quase 32 horas.

De acordo com o ministro, a polícia tomou a decisão de invadir o prédio de cinco andares após perder contato com o suspeito na noite anterior. Segundo Guéant, os agentes encontraram Merah escondido no banheiro do apartamento e houve troca de tiros, na qual dois policiais ficaram feridas. Merah então pulou de uma janela do apartamento, com uma arma na mão e ainda atirando, tendo sido encontrado morto no chão.

Merah é suspeito pelo ataque a tiros contra uma escola judaica de Toulouse na segunda-feira e por dois atentados contra militares na semana passada em Toulouse e Montauban. As três ações deixaram sete mortos.

Na quarta-feira, o ministro do Interior informou que o suspeito disse ter recebido instruções da Al-Qaeda no Paquistão para "uma missão geral" para um atentado na França, mas que rejeitou lançar um ataque suicida.

"Ele explicou a forma como recebeu instruções da Al-Qaeda durante sua viagem ao Paquistão, chegando a ter uma proposta para provocar um atentado suicida, que ele recusou, mas aceitou uma missão geral para cometer um atentado na França", declarou o ministro à rede TF1.

O procurador François Mollins disse que o suspeito afirmou ter agido sozinho e lamentou as sete mortes, mas disse que queria matar mais pessoas para "deixar a França de joelhos". Segundo Guéant, o suspeito afirmou que os ataques foram realizados para “vingar crianças palestinas mortas no Oriente Médio” e punir a França pelos "crimes" cometidos no Afeganistão.

veja também