MENU

Prefeito Kassab define acordo com Beirute para estudar revitalização de áreas degradadas

Prefeito Kassab define acordo com Beirute para estudar revitalização de áreas degradadas

Atualizado: Sexta-feira, 6 Março de 2009 as 12

O prefeito Gilberto Kassab, de São Paulo, e Abdel Ariss, o chefe do poder Executivo de Beirute, assinaram nesta quinta-feira, 5 de março, termo de cooperação entre as duas cidades e definiram um projeto de recuperação de áreas degradadas desenvolvido pela capital libanesa como o primeiro programa a ser estudado em parceria. O acordo, que foi assinado na sede da Prefeitura de Beirute, prevê ações conjuntas em áreas como saúde, educação e desenvolvimento urbano. 

A primeira ação em conjunto entre as duas cidades será um estudo técnico sobre o projeto Solidere, criado em 1994 para promover a reconstrução de uma área de 1,9 milhão de metros quadrados, no centro de Beirute, destruída pela guerra civil que atingiu o país entre 1975 e 1990. O objetivo é desenvolver um programa para ser aplicado em áreas degradadas de São Paulo, como a Nova Luz. 

A Solidere é uma empresa de capital aberto com ações vendidas na bolsa de valores de Londres. A partir de sua criação, ela captou 12 bilhões de dólares de investidores de todo o mundo. A soma da área de todos os edifícios recuperados pelo programa chega a 4,7 milhões de metros quadrados, o equivalente a 600 campos de futebol. 

No encontro desta quinta-feira, Kassab e Ariss determinaram a criação de um grupo de trabalho que se reunirá uma vez por ano para fazer estudos técnicos. Os nomes dos integrantes serão definidos pelas duas prefeituras. 

Também hoje, o prefeito e a comitiva que o acompanha na missão oficial de sete dias ao Líbano participaram de reunião do Comitê Econômico do Parlamento do país. Na reunião, foram debatidas medidas para incentivar o comércio entre o Líbano e o Brasil, especialmente São Paulo. Entre os pontos discutidos estão o estímulo à formalização de contratos e a abertura de canais de cooperação técnica. 

O grupo também visitou empresários da Câmara de Comércio, Indústria e Agricultura de Beirute e Monte Líbano. Durante o encontro, o ministro da Economia e do Comércio do Líbano, Mohamed Safadi, defendeu a criação de linhas comerciais aéreas e marítimas de seu país com o Brasil.

 Homenagem ao prefeito 

Na quarta-feira, 4, terceiro dia da missão oficial ao Líbano, Kassab foi homenageado por uma comunidade de brasileiros na cidade de Chtaura, a 44 quilômetros de Beirute. Situada no Vale do Bekaa, 910 metros acima do nível do mar, Chtaura é um pólo comercial e de transportes e tem cerca de 70% da população formada por brasileiros natos ou naturalizados.

Ainda no Vale do Bekaa, o grupo visitou Baalbeck, patrimônio mundial da Unesco onde estão as ruínas do império romano mais bem conservadas do mundo. Ele foi recebido na Câmara de Comércio, Indústria e Agricultura de Zahle e Bekaa, a 40 quilômetros de Beirute. A região é a principal produtora de vinhos do país, com qualidade internacional e considerada referência na região da bacia do Mediterrâneo e no Oriente Médio. O Vale do Bekaa, que fica entre as cadeias de montanhas do Monte Líbano e do Anti-Líbano, tem clima favorável ao cultivo de uvas viníferas finas. 

Acompanharam o prefeito Gilberto Kassab nas visitas o embaixador do Brasil no Líbano, Eduardo Ibiapina de Seixas; os secretários municipais Alfredo Cotait, de Relações Internacionais; Antonio Carlos Malufe, de Relações Institucionais; Carlos Augusto Calil, da Cultura; Alexandre de Moraes, que acumula as pastas de Transportes e Serviços; Miguel Bucalem, de Desenvolvimento Urbano; e o vereador Roberto Trípoli, representando a Câmara Municipal de São Paulo, além de empresários brasileiros que integram a comitiva em visita ao Líbano.

veja também