MENU

Premiê israelense critica mediação dos EUA em conflito com palestinos

Premiê israelense critica mediação dos EUA em conflito com palestinos

Atualizado: Quinta-feira, 8 Julho de 2010 as 9:37

O premiê israelense, Binyamin Netanyahu, fez críticas nesta quarta-feira (8) ao processo mediado pelo enviado especial da Casa Branca ao Oriente Médio para conversas indiretas com os palestinos, enquanto voltou a responsabilizar estes últimos pela ausência de negociações diretas.

"Respeito e gosto de [o enviado especial dos EUA] George Mitchell, mas acho chocante e desnecessário que ele tenha que viajar meio mundo para ficar levando mensagens entre o presidente [da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud] Abbas e eu", disse o premiê.

Netanyahu falou a partir de Nova York em participação no programa de entrevistas do apresentador da CNN Larry King, um dia após se reunir com o presidente americano, Barack Obama, na Casa Branca.

"Deveríamos [Netanyahu e Abbas] nos sentar ao vivo e discutir questões sérias como fronteiras, segurança, assentamentos, refugiados palestinos, água, coisas que não serão resolvidas enquanto não negociarmos a paz."

O líder israelense voltou a insistir que negociações diretas devem começar imediatamente e sem precondições. Horas antes, Abbas dissera na Etiópia que espera sinais sobre questões como fronteira e segurança antes de se reunir com os israelenses.

Netanyahu também defendeu "hipoteticamente" o direito de Israel de ter armas nucleares, dizendo que o país "não exorta a destruição de ninguém nem ameaça" os vizinhos. Seguindo uma antiga política israelense, contudo, ele não chegou a admitir abertamente que o Estado judaico possua tais artefatos.

O premiê ainda defendeu um Estado palestino independente, comparou o Irã aos nazistas e disse que não pedirá desculpas pelo ataque aos navios que tentaram furar o bloqueio a Gaza em maio, ação que deixou nove mortos.

veja também