MENU

Premiê israelense volta a falar em Estado palestino desmilitarizado

Premiê israelense volta a falar em Estado palestino desmilitarizado

Atualizado: Segunda-feira, 15 Junho de 2009 as 12

Premiê israelense volta a falar em Estado palestino desmilitarizado

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, insistiu nesta segunda-feira que uma das condições para a criação de um Estado palestino é que ele não seja militarizado, já que isso significaria uma ameaça para Israel.

"Assim como eles esperam que nós reconheçamos um Estado palestino, devem reconhecer o Estado judeu. E, claro, o país palestino não pode ameaçar o judeu, e por isso ele deve ser desmilitarizado", disse Netanyahu à emissora de TV americana NBC.

O primeiro-ministro defendeu seu pedido para que o futuro Estado palestino não tenha controle sobre seu próprio espaço aéreo, nem direito a realizar pactos militares, e que proporcione a Israel garantias de segurança.

Sobre a questão dos assentamentos israelenses em território que os palestinos clamam para ser seu futuro Estado, Netanyahu disse: "Penso que deixei claro que não construirei novos assentamentos".

Ele afirmou que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está tentando resolver o assunto.

"O presidente Obama e eu estamos tentando alcançar um entendimento comum sobre isso".

Os comentários foram feitos um dia após o discurso que o primeiro-ministro fez na Universidade Bar Ilan, próxima a Tel Aviv, em que reconheceu pela primeira vez a criação de Estado palestino.

No entanto, ele impôs uma série de condições para isso que, segundo os palestinos, interferem nos esforços para resgatar o processo de paz.

No discurso, Netanyahu reiterou que Israel não tem nenhum desejo de controlar o povo palestino e declarou que os dois Estados têm de ter condições de viver lado a lado em paz.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também