MENU

Presidente da Síria diz que "diálogo nacional" começará em breve

Presidente da Síria diz que "diálogo nacional" começará em breve

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 8:31

O presidente sírio, Bashar al-Assad, que enfrenta três meses de protestos contra seu regime, disse nesta segunda-feira que um diálogo nacional começará em breve.

Em discurso em Damasco, Assad também disse que vai pedir ao Ministério da Justiça que estude a ampliação de uma anistia recente, mas disse que é necessário diferenciar 'sabotadores' de pessoas com demandas legítimas.

"O diálogo nacional poderia resultar em emendas da Constituição ou em uma nova Constituição", disse ele em um discurso pronunciado na Universidade de Damasco e exibido pela televisão estatal. Assad advertiu ainda que a economia da Síria está sob a ameaça de  "colapso". "Temos que busca um modelo conveniente para a Síria", completou.

Sanções

A União Europeia (UE) está disposta a aumentar as sanções contra o regime de Bashar al-Assad, segundo um projeto de declaração que deve ser assinado nesta segunda-feira (20) pelos ministros das Relações Exteriores do bloco.

"A UE prepara ativamente o reforço das sanções contra a Síria com designações adicionais", afirma o documento, ao qual a agência de notícias France Presse teve acesso. "A credibilidade e a liderança do presidente sírio dependem das reformas que ele mesmo prometeu", acrescenta o documento.

Segundo fontes diplomáticas, os especialistas trabalham para que as novas sanções sejam adotadas ainda esta semana.

A UE aprovou até o momento dois tipos de sanções - o congelamento de bens e a proibição de vistos - contra o presidente sírios e pessoas ligadas ao regime. A nova série de sanções incluiria novos nomes e empresas vinculadas ao governo.

veja também