MENU

Presos suspeitos de tentar matar sueco que desenhou Maomé

Presos suspeitos de tentar matar sueco que desenhou Maomé

Atualizado: Terça-feira, 9 Março de 2010 as 12

Sete pessoas foram detidas pela Polícia da Irlanda nesta terça-feira, 9, por suspeita de participação em um plano para assassinar um cartunista sueco que fez um desenho do profeta Maomé com o corpo de um cachorro. Segundo a Polícia, quatro homens e três mulheres foram presos em operações no sul do país. As prisões "são parte de uma investigação sobre uma conspiração para assassinar um indivíduo em outra jurisdição". O alvo foi identificado como Lars Vilks, autor do polêmico desenho.

Os oficiais disseram que todos os suspeitos têm a idades entre 20 e 40 anos, mas a nacionalidade deles não foi identificada. Países da Europa e até os EUA participaram das operações.

A Al-Qaeda do Iraque ofereceu uma recompensa de US$ 100 mil para quem eliminasse o cartunista sueco. Em 2007, ele publicou um desenho do profeta Maomé, símbolo máximo do islamismo, no corpo de um cachorro. O desenhista se mudou para um lugar secreto na Suécia e está sob proteção policial.

A lei islâmica condena qualquer reprodução gráfica do profeta, mesmo que favorável, e Vilks não é o primeiro a sofrer ameaças por reproduzir Maomé graficamente. Em 2005, o cartunista dinamarquês Kurt Westergaard desenhou o profeta usando um turbante-bomba. Em janeiro, um somali foi preso após invadir sua casa com um machado. Para os muçulmanos, chamar alguém de cachorro é uma ofensa grave.

veja também