MENU

Primeiro-ministro japonês abre mão de salário até o fim da crise nuclear

Primeiro-ministro japonês abre mão de salário até o fim da crise nuclear

Atualizado: Terça-feira, 10 Maio de 2011 as 3:41

Naoto Kan em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (10) (Foto: Reuters)

  O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, anunciou nesta terça-feira (10) que vai abrir mão do salário até o fim da crise na central nuclear de Fukushima.

"Continuarei recebendo meu salário como membro do Parlamento, mas não o de primeiro-ministro nem os bônus correspondentes", explicou o chefe de Governo em uma entrevista coletiva.

O Japão enfrenta há dois meses o mais grave acidente nuclear de sua história, depois das avarias nos circuitos de resfriamento da central de Fukushima, provocada pelo terremoto e pelo tsunami de 11 de março.  

"O governo tem uma grande responsabilidade nesta crise, assim como a Tokyo Electric Power (Tepco - a companhia de energia elétrica que administra a central de Fukushima)", explicou Kan.

Assim, Kan abre mão dos 1,6 milhão de ienes mensais (US$ 20 mil) que recebe como primeiro-ministro, mas seguirá recebendo 800 mil ienes (US$ 10 mil) que ganha como deputado.            

veja também