MENU

Protestos contra o governo avançam na província de Guangdong, na China

Protestos contra o governo avançam na província de Guangdong, na China

Atualizado: Quarta-feira, 15 Junho de 2011 as 11:38

A China se vê sacudida há várias semanas por violentos protestos que colocam em evidência a a revolta crescente de boa parte da população contra o poder.

Os distúrbios foram desencadeados por casos de corrupção, abuso de poder e expropriações ilegais de terras por parte de autoridades locais, o que destoa da imagem de "sociedade harmoniosa" preconizada pelo presidente Hu Jintao, num momento em que o regime comunista tenta evitar ao máximo o contágio das rebeliões populares dos países árabes.

"A irritação se propagou em muitas categorias sociais. Há um contexto global de tensões entre o governo e a população", afirma Zheng Yongnian, pesquisador da Universidade Nacional de Cingapura.

Tropas de choque movimentam-se na noite desta terça-feira (14) em

 Xintang, na província chinesa de Guangdong (Foto: AP)

  Na semana passada, centenas de pessoas atacaram com paus e pedras os policiais que brigavam com uma dupla de vendedores ambulantes em Xintang (província de Guangdong, cuja capital é Cantão, sul), informou a agência Nova China (Xinhua).

Centenas de policiais com blindados foram posicionados na zona e 25 pessoas foram presas no incidente.

Fatos similares ocorreram na semana passada em outra localidade da mesma província, depois que um operário que participava em um protesto por aumentos salariais recebeu foi ferido com uma faca.

Em Lichuan (província de Hubei, centro), uma manifestação de 1.500 personas em função da morte de um líder local resultou em choque com as forças de segurança.

Segundo os analistas, o governo chinês fez da estabilidade social prioridade absoluta e recorrerá a todos os meios, inclusive a violência, para deter as manifestações, o que, naturalmente, deverá piorar a situação.          

veja também