MENU

Protestos marcam retomada de negociação em Honduras

Protestos marcam retomada de negociação em Honduras

Atualizado: Quinta-feira, 29 Outubro de 2009 as 12

No mesmo dia em que as negociações entre o governo de fato de Roberto Micheletti e representantes do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, voltaram a negociar, as ruas de Tegucigalpa se tornaram palco de manifestações.

Hoje um representante de Micheletti anunciou que os golpistas aceitam que a volta de Zelaya seja decidida pelo Legislativo, e não pelo Judiciário. A questão era um impasse para que um acordo finalmente saísse em Honduras.

O enviado dos Estados Unidos, Thomas Shannon, conversou com ambos os grupos hoje e agora coordena as negociações.

Também hoje, forças policiais e militares reprimiram com cassetetes e bombas de gás lacrimogêneo centenas de manifestantes que protestavam contra o golpe de Estado, deixando vários feridos leves.

Os partidários do presidente deposto, Manuel Zelaya, saíram da Universidade Pedagógica, no leste da capital, e desafiaram os policiais e militares que tentavam impedir o protesto.

Os incidentes começaram quando o protesto, que seguia pela avenida das Forças Armadas, entrou na avenida Kuwait, provocando a reação da polícia de choque.

Como resultado da ação, os manifestantes se dividiram em três grupos, que se reagruparam posteriormente diante do hotel Marriot, onde ocorrem as negociações entre representantes de Zelaya e do presidente de fato, Roberto Micheletti.

A polícia de choque agiu novamente contra o protesto, dispersando os zelayistas com violência. Rafael Alegría, um dos coordenadores da Frente de Resistência ao golpe, afirmou:

''Temos vários feridos e ao menos dez detidos''.

Em outra ação, cerca de 200 membros do Sindicato da Direção Executiva de Arrecadação, que fazem parte da Frente de Resistência, foram desalojados de um prédio que haviam ocupado no centro de Tegucigalpa.

A Frente de Resistência contra o Golpe luta nas ruas pela restituição de Zelaya desde que este foi derrubado do poder, em 28 de junho de 2009.

veja também