MENU

Quadros de Picasso e Matisse são roubados de museu em Paris

Quadros de Picasso e Matisse são roubados de museu em Paris

Atualizado: Quinta-feira, 20 Maio de 2010 as 8:52

Cinco quadros avaliados no total em 500 milhões de euros (US$ 618 milhões), entre eles uma obra de Pablo Picasso e outra de Henri Matisse, foram roubados durante a madrugada desta quinta-feira (20) do Museu de Arte Moderna de Paris, informaram fontes ligadas às investigações a agências internacionais de notícias.

Os outros quadros roubados são obras de Amadeo Modigliani, George Braque e Fernand Léger, de acordo com as mesmas fontes.

Segundo o site do jornal "Le Monde", o crime foi descoberto às 6h50 da manhã, quando seguranças encontraram uma janela quebrada e a fechadura de uma porta violada.

As obras são "Le pigeon aux petits pois", de Picasso; "La pastorale", de Matisse; "L'olivier près de l'estaque", de Braque; "La femme à l'éventail"; de Modigliani; e "Nature morte aux chandeliers", de Léger.

O Museu de Arte Moderna de Paris, inaugurado no início da década de 60, fica em uma área residencial de Paris, perto da Torre Eiffel.

Picasso: favorito de ladrões

O roubo de quadros de artistas consagrados é um crime que proporciona alta lucratividade, segundo a Interpol. Dentre os pintores mais visados, Pablo Picasso ocupa lugar especial: no conjunto de obras desaparecidas no mundo, aproximadamente mil são do espanhol, outras 300 são de Marc Chagall e 220 do mestre holandês Rembrandt.

No Brasil, quadros do artista espanhol já foram levados da Estação Pinacoteca, uma extensão da Pinacoteca de São Paulo, em 2008, e do Museu de Arte de São Paulo (Masp) em 2007. As obras eram “O pintor e seu modelo”, “Minotauro, bebedor e mulheres” e “O retrato de Suzanne Bloch”.

veja também