MENU

Questão nuclear faz Londres cortar relações com bancos do Irã

Questão nuclear faz Londres cortar relações com bancos do Irã

Atualizado: Segunda-feira, 21 Novembro de 2011 as 2:46

O ministro das Finanças britânico, George Osborne, anunciou nesta segunda-feira (21) que o Reino Unido suspendeu os contatos com os bancos iranianos devido aos testes que estão envolvidos no desenvolvimento de um suposto programa de armas nucleares.

"O governo britânico acaba de anunciar novas sanções contra o Irã. Cessamos com todos os contatos entre o sistema financeiro britânico e o sistema bancário iraniano", declarou o ministro das Finanças, George Osborne.

Seu ministério afirma, por outra parte, que esta é a primeira vez que o Reino Unido isola todo o sistema bancário de um país do sistema financeiro britânico.

As medidas teriam como objetivo aumentar as pressões sobre o Irã por seu programa atômico, depois de um relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que sugere que o país islâmico tenta dotar-se de armas nucleares, e os supostos planos de funcionários iranianos para assassinar o embaixador da Arábia Saudita em Washington.

O Irã negou em reiteradas ocasiões que queira fabricar armas atômicas.

"Acreditamos que as ações do regime iraniano criam uma ameaça importante para a segurança nacional do Reino Unido e a comunidade internacional", acrescentou Osborne.

Segundo a imprensa americana, os Estados Unidos anunciarão nesta segunda-feira novas sanções contra o Irã, dirigida aos setores financeiro, petroleiro e petroquímico.

Segundo funcionários que não quiseram ser identificados e citados pelo The Wall Street Journal e o canal ABC, os Estados Unidos declararão sua preocupação primária pela lavagem de dinheiro por parte do setor financeiro iraniano.

Essa frase ativará a aplicação do "Patriot Act", o que implica uma advertência a empresas latino-americanas, europeias e asiáticas para que evitem intercâmbios com o Irã se quiserem continuar fazendo negócios com os Estados Unidos.        

veja também