MENU

Raúl Castro substitui Fidel como líder do Partido Comunista de Cuba

Raúl Castro substitui Fidel como líder do Partido Comunista de Cuba

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 2:05

  O presidente de Cuba , Raúl Castro, substitui a partir desta terça-feira (19) o irmão Fidel na liderança do Partido Comunista de Cuba (PCC), concentrando todos os cargos da cúpula do poder, segundo a eleição do partido, exibida ao vivo pela televisão local.

O primeiro vice-presidente cubano José Ramón Machado, de 80 anos, foi eleito número dois de Raúl Castro no PCC, no lugar do próprio.

"Assumo minha última tarefa com a firme convicção e o compromisso de honra que o primeiro secretário tem como missão principal e sentido de sua vida defender, preservar e seguir aperfeiçoando o socialismo e não permitir jamais o regresso do regime capitalista", disse no discurso de encerramento.

Ele também pediu à cúpula do PCC que se dedique, "imediatamente", a colocar em funcionamento seu ambicioso plano de reformas econômicas, com 313 medidas previstas.

Fidel Castro aparece de surpresa no Congresso do Partido Comunista de Cuba, nesta terça-feira (19), em Havana. À direita, seu irmão Raúl Castro, que foi nomeado primeiro secretário do partido (Foto: AP)

  Fidel Castro confirmou sua renúncia à direção do PCC na segunda, ao pedir sua exclusão do Comitê Central, seu último alto cargo político no país. O anúncio foi feito em um artigo difundido nesta terça-feira (19) pelo portal oficial “ Cubadebate ”.

“Raúl (o presidente Raúl Castro, seu irmão) conhecia que eu não aceitaria na atualidade cargo algum no Partido”, escreveu Fidel, ao explicar sua ausência no novo Comitê Central do PCC, eleito nesta segunda-feira (18) durante o 6º Congresso do partido.

  O ex-presidente escreveu que sugeriu que Raúl o excluísse da lista de candidatos ao Comitê Central por causa de sua idade e de sua saúde, e porque já não poderia emprestar muitos serviços ao partido".

Fidel, de 84 anos, era primeiro-secretário, principal cargo do sistema comunista, do Comitê Central do PCC desde a criação do partido, único legal em Cuba, em 1965.

O próprio Fidel sugeriu, em artigo publicado em março, que o presidente do país, no caso seu irmão Raúl, deveria ocupar este cargo.

Raúl é segundo secretário desde 1965.

Reformas

No final de semana, o PCC sugeriu aperfeiçoamentos nas amplas reformas propostas pelo presidente Raúl Castro , mas em termos gerais decidiu acatar as mudanças na precária economia do país, disse a mídia estatal na segunda-feira.

Os mil delegados do PCC se reuniriam em cinco comissões distintas no domingo (17), quando deram seu aval às propostas de Raúl para enxugar o funcionalismo público, cortar a ração mensal de alimentos distribuída à população, estimular a iniciativa privada e implementar outras medidas destinadas a melhorar a produtividade, mas sem abrir mão do planejamento central.

Os painéis apresentariam suas conclusões ao congresso na tarde de segunda-feira, segundo o Granma, órgão oficial do PCC. A aprovação parece quase assegurada.

Os relatos da mídia estatal não sugerem nenhuma discordância com o plano do presidente Raúl Castro, mas dão conta de que algumas medidas adicionais foram incluídas entre as 311 reformas que estão em discussão.

Delegados participam do Congresso do Partido Comunista Cubano (Foto: Reuters)      

veja também