MENU

Rei saudita e presidente sírio fazem reunião histórica em Damasco

Rei saudita e presidente sírio fazem reunião histórica em Damasco

Atualizado: Quarta-feira, 7 Outubro de 2009 as 12

O presidente da Síria, Bashar al Assad, e o rei saudita Abdullah bin Abdelaziz se encontraram nesta quarta (7) em Damasco em uma reunião simbólica que representa o maior gesto feito até agora para normalizar os laços entre os dois países, deteriorados desde o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri em 2005.

À época, o governo saudita acusou a Síria de estar envolvida no atentado contra Hariri, algo que Damasco sempre negou.

O monarca chegou hoje à tarde à capital síria para uma viagem de dois dias, a primeira ao país desde que assumiu o trono, em 3 de agosto de 2005.

Abdulaziz foi recepcionado por Al Assad no aeroporto internacional de Damasco, antes de seguir rumo ao Palácio Presidencial, onde foi recebido com honras de Estado.

Apesar das tensões passadas, o que se viu foram gestos para esquecê-las após uma aproximação iniciada nos últimos meses.

A emissora estatal de televisão síria transmitiu que os dois governantes abordaram os laços de irmandade e maneiras de reforçá-los em todos os âmbitos.

Assad e o rei Abdullah falaram sobre a questão palestina e concordaram quanto à necessidade de unir os esforços árabes e mundiais para suspender o bloqueio sobre a faixa de Gaza, conseguir o fim da construção de assentamentos judaicos e terminar com o que chamam de "judaização" de Jerusalém.

O conflito nos territórios palestinos foi um dos assuntos que mais contribuíram para esfriar as relações entre Síria e Arábia Saudita, assim como a guerra no Iraque e o programa nuclear iraniano, devido às posições opostas entre sírios e sauditas.

Enquanto a Arábia Saudita é uma tradicional aliada dos Estados Unidos, a Síria se caracterizou por seu apoio ao Irã e a grupos como o libanês Hizbollah e o palestino Hamas.

Os sauditas abriram a via diplomática com a Síria depois da aparente não interferência de Damasco nas eleições legislativas libanesas realizadas em junho, vencidas pela coalizão do filho de Rafik Hariri, Saad Hariri.

No começo de julho, os sauditas nomearam um novo embaixador em Damasco, capital da Síria, depois de ter retirado o anterior em 2008.

No último dia 23, Assad foi à Arábia Saudita para participar da inauguração da Universidade Rei Abdullah de Ciência e Tecnologia.

Para demonstrar a abertura desta nova etapa nas relações bilaterais, a visita de hoje esteve repleta de gestos simbólicos.

Assad condecorou o monarca com a medalha Omíada, a máxima distinção nacional síria, enquanto o chefe de Estado saudita correspondeu ao entregar o colar Rei Abdelaziz, a homenagem mais importante de seu país.

veja também