MENU

Renúncia de ministros irlandeses força reforma de gabinete

Renúncia de ministros irlandeses força reforma de gabinete

Atualizado: Quinta-feira, 20 Janeiro de 2011 as 11:46

O primeiro-ministro da Irlanda, Brian Cowen, nomeia hoje um gabinete de transição, após a renúncia de um terço dos seus ministros em pouco mais de 24 horas.

Cowen, que sobreviveu na terça-feira a um voto de confiança como líder do partido Fiana Fail, prometeu convocar eleições parlamentares neste trimestre. Em meio a uma grave crise econômica no país, o partido está preparado para sofrer pesadas derrotas.

Na quarta-feira, o premiê havia assumido temporariamente a pasta das Relações Exteriores, após a saída de Micheal Martin, que havia desafiado Cowen abertamente na votação interna do Fiana Fail.

Na noite de quarta-feira, a ministra da Saúde, Mary Harney, deixou o cargo alegando não ter a intenção de disputar a próxima eleição. Três outros ministros na mesma situação - Dermot Ahern (Justiça), Noel Dempsey (Transportes) e Tony Kileen (Defesa) - fizeram o mesmo.

A oposição criticou as demissões, dizendo que Cowen usará a reforma ministerial para melhorar a situação eleitoral de alguns colegas.

'Brian Cowen está buscando usar o gabinete ministerial e os frutos disso para propósitos eleitorais, para dar um empurrãozinho final para alguns deputados do Fianna Fail', disse Phil Hogan, do partido centro-direitista Fine Gael, favorito para comandar a próxima coalizão.

'Isso é cínico, é muito antidemocrático, e é uma tentativa de dar alguma pequena vantagem política a este governo.'    

veja também