MENU

Resistência de Kadhafi na Líbia é 'irresponsável', diz Sarkozy

Resistência de Kadhafi na Líbia é 'irresponsável', diz Sarkozy

Atualizado: Segunda-feira, 22 Agosto de 2011 as 11:34

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, condenou nesta segunda-feira (22) os pedidos "irresponsáveis" do ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, de continuidade da luta contra os rebeldes que atacam a capital, Trípoli, em um comunicado divulgado pelo governo.

O presidente anunciou ainda que o primeiro-ministro do Conselho Nacional de Transição (CNT) visitará Paris na quarta-feira (24).

Sarkozy e Jibril conversaram por telefone nesta segunda-feira, segundo o comunicado.   "No momento em que se intensificam os acontecimentos da situação militar no campo de batalha e as deserções em seu bando confirmam que se aproxima o fim inevitável de Kadhafi e de seu regime, o presidente da república condena com a maior firmeza os pedidos irresponsáveis e desesperados do coronel Kadhafi a continuar os combates a todo custo", acrescenta o comunicado.

Berlusconi

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, pediu a Kadhafi nesta segunda-feira que encerre sua "resistência inútil" e pediu aos rebeldes que evitem represálias.

"Pedimos ao coronel Kadhafi que encerre toda a resistência inútil, para livrar seu povo de mais sofrimento", disse Berlusconi em comunicado.

A Itália era a aliada europeia mais próxima de Kadhafi antes de reverter abruptamente sua posição em abril para apoiar os rebeldes. Berlusconi havia expressado pesar pela campanha de bombardeios aéreos da Otan contra a Líbia.              

veja também