MENU

Romney enfrentaria Obama melhor que Gingrich, diz pesquisa nos EUA

Romney enfrentaria Obama melhor que Gingrich, diz pesquisa nos EUA

Atualizado: Quarta-feira, 14 Dezembro de 2011 as 9:36

Newt Gingrich tem 10 pontos percentuais de vantagem na disputa pela indicação do Partido Republicano à presidência dos EUA, mas seu adversário Mitt Romney apresentaria um melhor desempenho contra o presidente Barack Obama na simulação da eleição geral, segundo uma nova pesquisa Reuters/Ipsos.

A menos de três semanas do início da disputa partidária, em Iowa, Gingrich tem 28% das intenções de voto dos republicanos em nível nacional, contra 18% de Romney.

Mas, na opinião de 51%, o democrata Obama venceria Gingrich, enquanto 38% consideram o contrário. Já na simulação com Romney o favoritismo de Obama fica em 48% a 40%.

Segundo outras pesquisas, Gingrich assumiu nas últimas semanas a liderança da disputa republicana, atraindo principalmente os eleitores mais conservadores, para os quais Romney é moderado demais. Mas analistas dizem que a escolha de Gingrich representaria um risco para os republicanos.

O pré-candidato republicano Mitt Romney durante evento de campanha em Nova Jersey nesta segunda-feira (12) (Foto: AP) O ex-presidente da Câmara tem um longo histórico de declarações provocativas, que podem afastar eleitores independentes. Foi o que aconteceu recentemente quando ele se referiu aos palestinos como um povo "inventado".

"Esse é o dilema republicano", disse Calvin Jillson, professor de Ciência Política na Universidade Metodista do Sul. "Quero me satisfazer votando em Gingrich (...), ou quero olhar para a eleição geral e ver uma disputa possível de vencer?"

A campanha de Obama passou meses voltando suas baterias contra Romney, mas nesta semana começou a dirigir ataques também contra Gingrich.

A nova pesquisa mostra o deputado Ron Paul e o governador do Texas, Rick Perry , empatados em terceiro lugar, com 12%, à frente da deputada Michele Bachmann , com 10%, do ex-governador de Utah John Huntsman, com 5%, e do ex-senador Rick Santorum, com 4%. Outros 4% escolhem outro ou nenhum candidato.

A pesquisa, feita entre os dias 8 e 12, mostra uma notável recuperação de Gingrich, que em junho - quando sua campanha enfrentava problemas internos - marcou apenas 6 por cento.

Obama também aparece em melhores condições, refletindo a melhora no cenário econômico e as trocas de ataques entre os republicanos nos seus debates.

Na pesquisa Reuters/Ipsos feita entre 31 de outubro e 3 de novembro, Obama aparecia um ponto percentual atrás de Romney.

Mas seu índice de aprovação, de 47 por cento, é praticamente idêntico ao do começo do ano.

Em geral, o clima nos EUA é de pessimismo. Só 27 por cento dizem que o país vai na direção correta, e 69 por cento acham o contrário.

A pesquisa ouviu por telefone 1.102 adultos, sendo 443 eleitores registrados como republicanos. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para o eleitorado em geral, e de 4,7 pontos para a amostra dos republicanos.      

veja também