MENU

Rússia lamenta gesto de Londres após expulsão de diplomata

Rússia lamenta gesto de Londres após expulsão de diplomata

Atualizado: Quarta-feira, 22 Dezembro de 2010 as 10:43

O ministério russo das Relações Exteriores lamentou nesta quarta-feira "o gesto inamistoso" do Reino Unido, após a expulsão de um membro da embaixada de cada um dos países por um caso de espionagem.

"A parte britânica agiu de maneira inamistosa ao declarar sem motivos um dos diplomatas de nossa embaixada 'persona non grata'", afirmou o ministério russo em um comunicado.

"Tivemos a obrigação de dar uma resposta adequada. A responsabilidade total das consequências deste incidente recai inteiramente sobre aqueles que o iniciaram", acrescenta a nota.

O ministério britânico das Relações Exteriores anunciou na terça-feira a expulsão de um membro da embaixada russa, em um caso relacionado à detenção, no começo do mês, de uma jovem russa suspeita de trabalhar como espiã. "No dia 10 de dezembro, solicitamos à embaixada da Rússia em Londres que chamasse um membro de sua equipe. Esta demanda foi uma reação às evidentes provas sobre as atividades dos serviços de informação russos contra interesses britânicos", explicou William Hague, ministro das Relações Exteriores britânico.

"A Rússia reagiu em 16 de dezembro, solicitando a saída de um membro de nosso pessoal na embaixada de Moscou. Consideramos que não há nenhum fundamento nesta decisão".

O ministério se recusou a indicar as razões exatas das expulsões. Os pedidos, no entanto, ocorreram pouco depois da detenção de Katya Zatuliveter, no início de dezembro no Reino Unido. Ela trabalhava como assistente parlamentar de um deputado britânico, e negou as acusações de trabalhar como espiã para Moscou.    

veja também