MENU

Sem-teto encontram esperança em ensaio para espetáculo em Nova York

Sem-teto encontram esperança em ensaio para espetáculo em Nova York

Atualizado: Quinta-feira, 17 Junho de 2010 as 7:34

Embora nunca tenha se orgulhado de sua voz, Yvette Alston, de 21 anos, vai pisar o palco do Lincoln Center com estrelas do teatro, incluindo Rita Moreno, Capathia Jenkins e Stephanie J. Block, do espetáculo ''Wicked''. ''Eu nunca tive a oportunidade de fazer algo assim'', disse durante o último ensaio. ''Eu não posso esperar para estar no palco''.

Yvette e vários outros moradores do Covenant House, uma organização que oferece abrigo para fugitivos e adultos jovens sem-teto, vão cantar ''The Climb'', de Miley Cyrus, na ''Noite de Estrelas da Broadway''. Em seu oitavo ano, o espetáculo beneficente tem atraído cada vez mais estrelas da Broadway e se espalhou para cidades em todo o país. Além das músicas, os moradores da Covenant House vão contar as histórias de suas vidas.

Angela Headley, uma residente da Covenant House, disse que vê a performance como terapia. ''É como algo que você esperou dizer em toda a sua vida, mas nunca teve a chance de dizer. Eu estou dizendo isso agora'', afirmou a jovem de 21 anos, que tem um filho de 5 anos e está estudando para ser enfermeira.

A infância dos residentes da Covenant House é permeada por rejeição, prostituição e abuso de todo tipo. Agora, ao atingir a fase adulta, eles aprendem a lidar com as conseqüências de sua juventude. Poucos chegam ao abrigo com diploma de ensino médio. Alguns moradores do sexo feminino têm filhos. Vício em drogas e depressão são comuns.

Na primavera, funcionários da Covenant House organizam as eliminatórias, conhecidas como Cov-Idol, para selecionar artistas para o show. Os vencedores são convidados a assistir duas aulas práticas, e a garantir sua presença no ensaio geral e no show. Para muitos, é um desafio. ''Alguns deles simplesmente abandonam, como quem diz: ok, isso não é para mim'', disse Marisa Pope, uma conselheira residencial no Covenant House.

Yvette Alston, nascida na Carolina do Sul, foi abandonada por seus pais ao nascer e criada por sua bisavó. Quando a bisavó morreu, ela foi enviada para viver com sua avó, em Nova York. Mas ela fugia de casa, escapava da escola, e acabou se tornando sem-teto. ''Quando cheguei aqui, eu tinha aproximadamente 20 anos. Não podia acreditar que eu estava aqui'', contou sobre sua chegada à Covenant House.

Apesar do passado difícil, Yvette sorri nervosa no ensaio. Quando Neil Berg, diretor da produção, pediu-lhe para cantar sua parte na frente do grupo, sua voz falhou nas notas mais altas e ela caiu na gargalhada quando ele desafiou-a a tomar fôlego e continuar. ''Eu não posso cantar essa parte'', disse sacudindo a cabeça e cobrindo o rosto com as partituras. ''Meu objetivo é voltar à escola'', disse Yvette. Ela descreveu a preparação para o show como uma transição que havia lhe dado confiança. ''Se a minha bisavó estivesse aqui, agora, ela ficaria realmente surpresa''.

Por Emily B. Hanger

veja também