MENU

Senegal quer tecnologia brasileira para o futebol

Senegal quer tecnologia brasileira para o futebol

Atualizado: Segunda-feira, 15 Junho de 2009 as 12

A paixão pelo futebol brasileiro fez o embaixador do Senegal no Brasil, Fodé Seck, buscar uma parceria com o Atlético Mineiro para treinar jogadores e comissão técnica de seu país. Há uma semana, Seck intermediou a assinatura de um acordo de cooperação entre o clube de Belo Horizonte e uma entidade que cuida dos esportes e das atividades recreativas no Senegal.

"Desde 1962, o Senegal tem cooperação com o Brasil, exceto no futebol. Para mim a primeira e melhor tecnologia brasileira é o futebol. Jogadores e técnicos brasileiros estão no mundo todo", disse o embaixador, que já dirigiu um time de futebol da primeira divisão em seu país, o Casas Sport.

Para Seck, o acordo com o clube mineiro será um sucesso. "O modo de jogar futebol no Brasil é muito parecido com o da África."

O acordo prevê o treinamento desde jovens jogadores das primeiras categorias até os da liga profissional. Também está contida no pacote a capacitação em medicina esportiva e em infraestrutura do esporte. Em agosto, Seck quer levar ao Senegal 25 técnicos, jogadores e outras personalidades ligadas ao futebol. O ex-craque atleticano Reinaldo deverá liderar o grupo.

Em mais de um país da África em que esteve nesta semana liderando a missão de empresários brasileiros à região subsaariana do continente, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, fez votos de que o Brasil e seus parceiros se encontrem na final da Copa do Mundo no próximo ano.

Os africanos adoram o futebol brasileiro e esperam ir à final da Copa com o Brasil, de preferência. Segundo o embaixador da Nigéria no Brasil, Kayode Garreick, caso os times africanos não consigam chegar à final e a seleção brasileira prossiga, a torcida será para o Brasil.

"Se a Nigéria for eliminada da Copa do Mundo, imediatamente a torcida ficará a favor do Brasil", disse Garreick à Agência Brasil.

veja também