MENU

Silvio Berlusconi chega nesta segunda-feira em Israel

Silvio Berlusconi chega nesta segunda-feira em Israel

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2010 as 12

O premier italiano, Silvio Berlusconi, inicia nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, uma visita oficial de três dias a Israel e ao território palestino da Cisjordânia acompanhado por seis de seus ministros.

A delegação chega ao aeroporto de Telaviv e será recebida pelo chanceler Avigdor Liberman. Após a cerimônia oficial de boas-vindas, Berlusconi visita o Memorial do Holocausto Yad Vashem - local onde o papa Bento XVI esteve em maio do ano passado, em sua viagem ao Oriente Médio.

Para a terça-feira está marcada uma reunião conjunta entre os gabinetes israelense e italiano. Estarão presentes, além de Liberman, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, o presidente Shimon Peres e a líder da oposição e ex-chefe da diplomacia israelense, Tzipi Livni.

Já na quarta-feira, dia 3, Berlusconi fará um discurso no Knesset, o parlamento local, e inaugurará uma mostra de desenhos do artista e inventor italiano Leonardo da Vinci (1452-1519).

No mesmo dia ele irá a Belém, na Cisjordânia, onde se reunirá com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e visitará a Basílica da Natividade. Após cumprir estas atividades, o premier voltará a Roma.

Para o chanceler do país europeu, Franco Frattini, os encontros dos próximos três dias serão "um momento importante para reforçar a cooperação entre os dois países, mas sobretudo para incentivar o processo de paz israelense-palestino".

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, a reunião é "absolutamente política" e "marcará em território judeu as extraordinárias relações bilaterais existentes entre Itália e Israel".

Já a imprensa local afirma que as autoridades aproveitarão a oportunidade para pedir a Berlusconi uma redução no intercâmbio comercial entre seu país e o Irã, que é de cerca de 7 bilhões de euros -- segundo os judeus, é necessário lançar um sinal claro a Teerã de que sua política nuclear resulta em isolamento e sérias repercussões econômicas.

Esta será a primeira reunião do tipo mantida por ambos governos e servirá para inaugurar uma categoria de conversações de alto nível geralmente usada por Roma somente com seus sócios europeus mais próximos. Em várias ocasiões, dirigentes israelenses classificaram Berlusconi como um "parceiro crucial".

Como já havia adiantado ontem em entrevista a um jornal hebraico, o premier fará uso da amizade entre ambas nações para transmitir suas preocupações em relação à política de assentamentos desenvolvida pelo governo de Benjamin Netanyahu -- que, junto às críticas quanto às relações econômicas mantidas pela Itália com o Irã, configuram-se nas únicas divergências entre os dois países.

veja também