MENU

Strauss-Kahn foi visto com uma mulher antes de suposto estupro

Strauss-Kahn foi visto com uma mulher antes de suposto estupro

Atualizado: Sexta-feira, 8 Julho de 2011 as 12:07

O ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn foi visto entrando em um elevador com uma mulher desconhecida na noite anterior a que supostamente tentou estuprar a camareira de um hotel de Manhattan, informou o jornal "New York Times".

O NYT cita um policial, segundo o qual as câmeras de vídeo registraram imagens do ex-ministro francês e de uma mulher subindo em um elevador 1h20 de 14 de maio. A fonte afirmou ao jornal que a mulher foi identificada e localizada, mas se negou a falar com os investigadores.

O ex-chefe do FMI Dominique Strauss-Kahn e a mulher deixam sua casa

provisória em Tribeca neste sábado (2) (Foto: AP)

  O jornal informou ainda que duas funcionárias do hotel afirmaram aos investigadores que Strauss-Kahn os convidou para seu quarto na mesma noite de forma separada, mas que declinaram do convite.

Mas na manhã de 14 de maio, data da suposta agressão sexual contra a funcionária de hotel, Strauss-Kahn pediu o café da manhã para apenas uma pessoa, segundo o NYT.

Strauss-Kahn renunciou ao cargo de diretor-gerente do FMI em maio, após o escândalo provocado pela denúncia de agressão sexual por parte de uma mulher guineana de 32 anos, o que comprometeu sua carreira política na França, onde era considerado um candidato potencial à presidência em 2012.

Libertado sob a palavra de forma surpreendente na sexta-feira passada, depois de passar alguns dias na prisão e semanas em prisão domiciliar, o ex-diretor do FMI recebeu sete acusações, incluindo tentativa de estupro, que podem resultar em 10 anos de prisão, das quais se declarou inocente.

O caso teve uma guinada espetacular depois da descoberta de falhas e mentiras no depoimento da funcionária do hotel, o que deixou a promotoria em situação complicada, apesar do anúncio de que a investigação prossegue.

As notícias de que Strauss-Kahn tentou seduzir outras mulheres, caso sejam confirmadas, poderiam apoiar o argumento da acusação de que o ex-ministro francês era sexualmente agressivo ou, pelo contrario, serviriam para a defesa sustentar a tese de que qualquer encontro sexual entre Strauss-Kahn e a funcionária do hotel foi consensual.          

veja também