MENU

Talibã lança ataque na região central da capital do Afeganistão

Talibã lança ataque na região central da capital do Afeganistão

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 9:06

O movimento fundamentalista Talibã lançou um ataque à região das embaixadas, no centro de Cabul, capital do Afeganistão , nesta terça-feira (13). A Embaixada dos Estados Unidos e o QG da Otan estão entre os alvos.

O ataque é feito por ao menos cinco militantes armadas, e há quatro civis feridos, segundo as autoridades locais.

Os civis foram levados a dois hospitais.     O grupo insurgente afirmou que a ação começou com um ataque suicida, mirando forças de inteligência locais e estrangeiras na capital.

A polícia confirma que houve uma explosão e tiroteios.

Jornalistas da France Presse afirmam ter ouvido uma série de explosões. Um testemunha da agência Reuters afirmou que um foguete foi lançado.

Uma forte explosão também foi ouvida na região oeste da cidade, próximo ao prédio da Polícia de Fronteira.

A ação prosseguia, segundo as autoridades locais.

O Talibã lidera uma sangrenta insurgência no Afeganistão, invadido após os atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA. O movimento é aliado da rede terrorista da al-Qaeda, autora assumida dos atentados.

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) lidera uma coalizão de cerca de 140 mil soldados estrangeiros no país.

Fumaça ergue-se durante o ataque desta terça-feira (13) a Cabul, capital do Afeganistão (Foto: AP)

  Transição

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse que os ataques desta terça são uma tentativa de "minar" os planos de entregar às forças afegãs a responsabilidade sobre a segurança no país. Mas ele afirmou acreditar que a tentativa não será bem sucedida.

"Estamos acompanhando os acontecimentos de perto. Temos confiança nas habilidade de as autoridades afegãs lidarem com a situação", disse em Bruxelas.

"Estamos testemunhando que o Talibã tenta testar a transição, mas eles não podem pará-la. A transição está no caminho certo e vai continuar", completou.

Jornalistas cercam van atingida por tiros durante o ataque desta terça-feira (13) em Cabul (Foto: AFP)            

veja também