MENU

Tempo esquenta entre Romney e Gingrich em debate na Flórida

Tempo esquenta entre Romney e Gingrich em debate na Flórida

Atualizado: Sexta-feira, 27 Janeiro de 2012 as 10:55

O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Mitt Romney repudiou os ataques pessoas dirigidos a ele por seu adversário Newt Gingrich, que o classificou de "anti-imigrantes" durante o último debate antes das importantes primárias da Flórida.


Os dois favoritos nas pesquisas e seus adversários, o ex-senador Rick Santorum e o representante do Texas, Ron Paul, debateram sobre política espacial, medidas fiscais, religião e, principalmente, sobre temas que interessam à população de origem latina, que é fundamental nas eleições deste estado.
Romney, até a semana passada considerado o adversário mais certeiro do presidente Barack Obama nas eleições presidenciais de 6 de novembro, se mostrou furioso ante as acusações de ser "anti-imigrante" e sonegador de impostos, feitas por Gingrich nas propagandas eleitorais televisivas.
"É simplesmente imperdoável", declarou o ex-governador de Massachussetts.

"Não sou anti-imigrante, meu pai nasceu no México, o pai de minha esposa nasceu em Gales. A ideia de que sou anti-imigrante é repulsiva", afirmou Romney, arrancando aplausos do público na Universidade da Flórida, em Jacksonville.


"O senador Marco Rubio me defendeu e disse que essa propaganda é incendiária e inapropriada", enfatizou Romney demonstrando um aborrecimento e uma dureza há muito cobrada por seus correligionários.
A imigração, as propostas para solucionar o problema dos 11 milhões de imigrantes sem documentação, o inglês como idioma oficial ante o avanço do espanhol foram os tópicos iniciais deste debate promovido pela CNN, em um estado onde o eleitorado hispânico representa 13,1% dos eleitores registrados, de um total de 1,4 milhão registrados.
Desta cifra, 452.619 estão inscritos como republicanos e 564.513 como democratas, segundo o Departamento Eleitoral da Flórida. Mas 430.000 são de 'indecisos', que fazem deste estado uma peça-chave de uma política complexa.


É por isso que a diretora executiva da Hispanic Leadership Network perguntou que representante hispânico os pré-candidatos considerariam como parte de seu gabinete: o senador conservador pela Flórida, Marco Rubio, cubano-americano de 40 anos, foi mencionado e elogiado por Romney, Gingrich e o ex-senador Santorum.
Ron Paul, quarto lugar nas pesquisas, se absteve de dar nomes. Os demais aspirantes da Casa Branca também citaram a governadora do Novo México, Susana Martínez, assim como Brian Sandoval, governador de Nevada e a congressista cubano-americana Ileana Ros-Lehtinen.


A retórica anticastrista para Cuba foi retomada depois de uma pergunta de um participante da audiência, quando os candidatos aproveitaram para reiterar seu desacordo com as medidas de flexibilização do embargo tomadas por Obama no último ano.


Todos menos Ron Paul defenderam continuar com o embargo contra a ilha, e aplicar uma política de pulso firme contra o governo de Hugo Chávez na Venezuela.
No debate, os aspirantes republicanos também discutiram a questão espacial.


"Não quero ser de um país que conseguiu chegar à Lua primeiro, deu meia volta e disse: deixem que os chineses dominem o espaço", afirmou Gingrich.


Romney criticou a proposta da colonização lunar de Gingrich. "Isso é um gasto enorme, e agora quero gastar dinheiro aqui, na Terra", afirmou. "Prefiro construir casas aqui nos Estados Unidos".
Romney e Gingrich, assim como Rick Santorum e Ron Paul, já se enfrentaram num caucus e em primárias no Iowa, New Hampshire e Carolina do Sul, três estados menores que a Flórida.


Até o momento, Santorum venceu em Iowa, Romney, em New Hampshire, e Gingrich na Carolina do Sul.

veja também