MENU

Termina megaoperação de resgate de mineiros no Chile

Termina megaoperação de resgate de mineiros no Chile

Atualizado: Quinta-feira, 14 Outubro de 2010 as 8:25

A megaoperação de resgate dos 33 mineiros que passaram mais de dois meses presos no interior da mina San José, no norte do Chile, foi concluída com sucesso na noite de quarta-feira, quando ocorreu o salvamento do topógrafo chileno Luis Urzúa, de 54 anos.

Ele foi retirado da cápsula Fênix, que o resgatou de uma profundidade de quase 700 metros, às 21h55 (hora de Brasília). Urzúa foi escolhido para ser o último resgatado por sua condição de chefe de turno no momento do acidente que isolou o grupo em 5 de agosto.

No subsolo, logo depois da chegada de Urzúa à superfície, os seis agentes de resgate enviados ao interior da mina para ajudar a salvar os mineiros desfraldaram uma faixa com os dizeres "Missão cumprida Chile". A seguir, um a um, os socorristas embarcaram na cápsula e colocaram um ponto final formal no resgate. O último deles saiu da mina aos 32 minutos desta quinta-feira.

"Conseguimos o que todo mundo estava esperando", disse Urzúa ao presidente do Chile, Sebastián Piñera, assim que foi retirado da cápsula. "Esses 70 dias nos quais trabalhamos tão duro não foram em vão. Nós tivemos fibra, tivemos espírito, quisemos lutar. Quisemos lutar por nossas famílias, e isso foi o melhor de tudo", disse ele.

O presidente chileno respondeu: "Você não é mais o mesmo. O país também não é mais o mesmo depois disso tudo. Nós fomos uma inspiração. Vá lá abraçar sua esposa e sua filha".

A seguir, com Urzúa a seu lado, Piñera liderou uma multidão de aproximadamente 2.000 pessoas a entoar o hino chileno na entrada da mina San José. O presidente qualificou o salvamento como "um milagre" e assegurou que o episódio "não ficará impune".

Os 33 mineiros foram salvos em uma operação que se estendeu por 22 horas e 37 minutos depois de terem passado 69 dias presos a cerca de 700 metros de profundidade após o acidente que os isolou no subterrâneo da mina San José, perto da cidade de Copiapó, no norte do Chile.

O resgate foi bem mais rápido do que se previa e foi considerada um sucesso em todos os sentidos. Inicialmente, autoridades chilenas estimavam que a operação seria concluída entre 36 e 48 horas depois de seu começo. Segundo o jornal chileno La Tercera, a megaoperação de salvamento teve custo equivalente a cerca de US$ 22 milhões. Com informações da Dow Jones    

veja também