MENU

Tribunal aceita recurso de aliados de Berlusconi no caso Ruby

Tribunal aceita recurso de aliados de Berlusconi no caso Ruby

Atualizado: Quarta-feira, 6 Julho de 2011 as 2:10

O premiê da Itália, Silvio Berlusconi, teve uma vitória no julgamento do caso Ruby, no qual é acusado de prostituição de menor e abuso de poder, depois que a Corte Constitucional considerou "admissível" um recurso apresentado por sua maioria parlamentar.

A Corte Constitucional não se pronunciou sobre o tema de maneira concreta e se limitou a admitir que examinará se o Tribunal de Milão tem competência ou não para processar o primeiro-ministro.

A corte decidirá sobre o recurso em vários meses, segundo fontes judiciais.

  A moção apresentada pela maioria governamental alega que o chefe de Governo deve ser julgado apenas por um tribunal de ministros, ou seja, um colégio formado para a ocasião.

Berlusconi, de 74 anos, é acusado de ter pago pelos serviços sexuais de Ruby, apelido da jovem marroquina Karima el Mahrung, quando ela tinha 17 anos, e de ter atuado junto à polícia de Milão para obter a libertação da jovem, depois que ela foi detida por roubo em 27 de maio de 2010.

Segundo a maioria parlamentar, Berlusconi não cometeu abuso de poder, já que atuou no caso por razões "institucionais" por acreditar que a jovem era sobrinha do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak. Portanto, deveria ser julgado por uma instituição do Parlamento.

O julgamento pelo chamado caso Ruby começou em abril e a próxima audiência foi programada para 18 de julho.

A situação judicial do Cavaliere se complicou desde que, em 13 de janeiro, a Corte Constitucional anulou parcialmente, até outubro, a lei que garantia imunidade a Berlusconi como chefe de Governo, uma sentença que implicou a abertura de vários processos pendentes.      

veja também