MENU

Tribunal internacional adia julgamento por genocídio

Tribunal internacional adia julgamento por genocídio

Atualizado: Segunda-feira, 26 Outubro de 2009 as 12

Protesto em frente ao Tribunal Penal Internacional ocorreu nesta segunda-feira (26). Sessão foi breve e ocorreu apenas para anunciar que o julgamento foi adiado para amanhã

O julgamento por genocídio do ex-líder político sérvio da Bósnia, Radovan Karadzic, que começou na ausência do réu nesta segunda-feira (26) no Tribunal Penal Internacional (TPI) da ONU (Organização das Nações Unidas) para a antiga Iugoslávia em Haia, foi adiado até a tarde de terça-feira. O juiz sul-coreano O-Gon Kwon anunciou:

''Ante a ausência do acusado e de um advogado para representá-lo, a câmara adiará os procedimentos hoje''.

O processo será retomado na terça-feira às 14Hh15 locais (11h15 de Brasília) com a apresentação, pelo procurador Alan Tieger, das acusações contra o réu.

Radovan Karadzic, responsável pela própria defesa, anunciou na quarta-feira passada (21) ao TPI, em um comunicado, que não estava preparado e boicotaria a abertura do processo, que tem duração prevista de dois anos.

Em setembro ele pediu sem sucesso 10 meses adicionais para preparar a defesa.

Karadzic, 64 anos, é acusado de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade por seu papel durante a Guerra da Bósnia (1992-1995), que deixou 100 mil mortos e 2,2 milhões de deslocados. Ele afirma que é inocente.

Em julho de 2008 foi detido em Belgrado, depois de passar 13 anos como fugitivo.

veja também