MENU

Troca de tiros entre as duas Coreias provoca tensão

Troca de tiros entre as duas Coreias provoca tensão

Atualizado: Terça-feira, 10 Novembro de 2009 as 12

Navios patrulheiros da Coreia do Sul Chamsuri; uma troca de tiros entre marinheiros da Coreia do Norte comunista e de sul-coreanos deixou ainda mais quente a já tensa relação entre os dois países

Uma patrulha naval norte-coreana e uma embarcação da Marinha da Coreia do Sul trocaram nesta terça (10) disparos nas águas do mar Ocidental (mar Amarelo). Não há registro de vítimas, segundo a agência sul-coreana Yonhap.

A agência, que cita uma fonte do Ministério da Defesa em Seul, informa que uma patrulha norte-coreana cruzou a linha de fronteira marítima, o que levou à embarcação da Coreia do Sul a realizar ''disparos de advertência'', respondidos prontamente pelos norte-coreanos.

O navio patrulha do regime comunista de Pyongyang ''aparentemente sofreu danos'', assinalou a autoridade de Defesa. A Coreia do Norte já exigiu desculpas de Seul.

As duas Coreias vivem uma guerra fria desde 1953, quando acabaram as batalhas da Guerra da Coreia (1950-1953) e antigo país se dividiu em dois, um comunista, sob influência então soviética, e outro capitalista, sob influência ocidental. Nenhum acordo de paz foi assinado.

Fronteira é palco de conflitos

A fronteira marítima nas águas do mar Ocidental já foi palco de vários enfrentamentos no passado, com navios das duas Coreias afundados.

Em 2002, navios de guerra norte-coreanos dispararam contra navios da Coreia do Sul e causaram quatro mortos e 18 feridos, levando o regime comunista pedir desculpas depois.

Três anos antes, em 1999, outro enfrentamento acabou com o naufrágio de um navio norte-coreano e a morte de cerca de 80 marinheiros.

A zona de fronteira marítima entre as duas Coreias é especialmente conflituosa, já que Pyongyang rejeita a polêmica Linha do Limite do Norte (NLL), estabelecida no final da Guerra da Coreia (1950-1953) pelas tropas da ONU lideradas pelos EUA. Trata-se de uma linha fronteiriça que é objeto de disputa por ambas partes, que se acusaram mutuamente de violá-la em numerosas ocasiões.

A Coreia do Norte assinalou várias vezes que as incursões de seu vizinho do sul são ''premeditadas'' para intensificar a tensão, enquanto Seul repete acusações similares contra Pyongyang.

O enfrentamento desta terça-feira aconteceu no meio das tentativas internacionais para que a Coreia do Norte retome as negociações dirigidas a sua desnuclearização.

veja também