MENU

Tropas anti-Kadhafi avançam, mas formação de governo líbio é adiada

Tropas anti-Kadhafi avançam, mas formação de governo líbio é adiada

Atualizado: Terça-feira, 27 Setembro de 2011 as 2:09

O ministro da Defesa do Iêmen sobreviveu nesta terça-feira a um atentado suicida contra a sua comitiva, na cidade de Áden (sul), segundo autoridades. Foi a segunda vez em um mês que Mohammed Nassar Ali escapa por pouco de ser morto.

Uma fonte oficial de segurança disse que o ataque provavelmente foi cometido pela rede terrorista da al-Qaeda. Sete soldados que estavam no primeiro veículo da comitiva ministerial ficaram feridos. Nassar Ali, que vinha no segundo carro, escapou ileso.

Militar desertor acena durante protesto contra o governo nesta terça-feira (27) em Sanaa, capital do Iêmen (Foto: AP)

  Inicialmente as autoridades imaginaram se tratar de uma bomba acionada por controle remoto, mas depois encontraram o corpo de um rapaz de 19 anos dentro do carro que explodiu, e concluíram que se tratava de um militante suicida. A fonte oficial de segurança disse que esses indícios são condizentes com as táticas da al-Qaeda.

Moradores da região viram dois carros em chama e nuvens de fumaça no local do atentado.

O Iêmen vive um período de turbulência nos últimos meses, por causa dos protestos populares contra o presidente Ali Abdullah Saleh. Aproveitando-se da situação, militantes islâmicos supostamente ligados à al-Qaeda reforçaram sua presença no sul do país, dominando várias cidades e atacando forças do governo.

Potências internacionais temem que a anarquia no Iêmen fortaleça a 'filial' local da al-Qaeda, estimulando-a a atacar rotas marítimas petrolíferas. Áden fica perto do estreito de Bab al Mandab, a 'boca' do Mar Vermelho, por onde passam diariamente três milhões de barris de petróleo por dia.

Em 30 de agosto, o ministro da Defesa já havia sobrevivido à passagem da sua comitiva sobre uma mina terrestre na província de Abyan, vizinha a Áden. Dois guarda-costas dele foram mortos na ocasião.          

veja também