MENU

Ultradireitista holandês é absolvido de acusação de incitação ao ódio

Ultradireitista holandês é absolvido de acusação de incitação ao ódio

Atualizado: Quinta-feira, 23 Junho de 2011 as 9:36

Geert Wilders durante leitura de seu veredito nesta

quinta-feira (23), em Amsterdã (Foto: Robin Utrecht /

AFP)    

O líder da extrema direita holandesa Geert Wilders, acusado de incitação ao ódio e de discriminação racial e religiosa, foi absolvido nesta quinta-feira (23) pelo tribunal de Amsterdã.

Wilders foi "absolvido de todas as acusações" que tinha contra si, declarou o juiz Marcel van Oosten em uma audiência pública.

O Ministério Público havia pedido a abolvição no dia 25 de maio.

Wilders, líder do Partido para a Liberdade (PVV), que apoia no Parlamento o governo do primeiro-ministro liberal Mark Rutte, era acusado incitação ao ódio e à discriminação racial e religiosa por ter comparado o Alcorão a "Mein Kampf", de Adolf Hitler, e por ter exortado os muçulmanos a acatarem a "cultura dominante" ou deixarem o país.          

veja também