MENU

União Europeia aprova sanções contra Kadhafi e seu governo

União Europeia aprova sanções contra Kadhafi e seu governo

Atualizado: Segunda-feira, 28 Fevereiro de 2011 as 10:54

Os países da União Europeia aprovaram nesta segunda-feira (28) um pacote de sanções contra o ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, e seu governo, incluindo um embargo da venda de armas e das viagens para o bloco. Diplomatas do bloco também disseram que vão congelar bens de Kadhafi, de 25 pessoas próximas e de seu governo, e proibir a venda de itens como gás lacrimogêneo e equipamentos antichoque que possam ser usado contra manifestantes oposicionistas.

A Líbia enfrenta uma grave crise política, com o governo do ditador Kadhafi, desde 1969 no poder, reprimindo violentamente protestos oposicionistas. Apesar da repressão, que provocou centenas de mortes, os rebeldes ganham terreno e ameaçam o domínio do coronel sobre a capital, Trípoli.

Apesar da ameaça de caos humanitário e da crescente pressão internacional por sua saída, Kadhafi insiste em dizer que controla o país e que não deixará o poder.

A decisão foi aprovada por unanimidade em um encontro de 27 chanceleres do bloco europeu em Bruxelas e devem ser levadas à prática "o mais rápido possível", depois de serem publicadas oficialmente. Diplomatas afirmaram que as sanções são mais amplas que as definidas no sábado pelo Conselho de Segurança da ONU. A lista de pessoas afetadas pelas sanções "é mais longa que a das Nações Unidas", que incluía respectivamente seis e 16 nomes, indicou.

As medidas ainda precisam ser ratificadas em uma reunião ministerial em Bruxelas, e poderiam entrar em vigor ainda nesta segunda-feira.

Os EUA também prometerem sanções unilaterais ao governo líbio.    

veja também