MENU

Vala comum é descoberta no sul da Síria, dizem ativistas

Vala comum é descoberta no sul da Síria, dizem ativistas

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2011 as 3:04

Uma vala comum foi descoberta nesta segunda-feira (16) em Deraa, principal centro do movimento de protesto contra o regime do presidente Bashar al Assad, no sul da Síria, onde todas as comunicações estão cortadas há várias semanas, disse um ativista dos direitos humanos.

"Hoje (segunda-feira) o exército autorizou os habitantes a saírem de suas casas durante duas horas por dia", disse Amar Qurabi, da Organização Nacional para os Direitos Humanos na Síria, que falou à France Presse desde o Egito.

"Encontraram uma fossa comum na cidade antiga, mas as autoridades instalaram imediatamente um perímetro de isolamento ao redor da zona para impedir os habitantes de procurarem corpos, prometendo que seriam entregues mais tarde", acrescentou.

Para Qurabi, o regime sírio deve assumir a total responsabilidade pelos crimes cometidos contra cidadãos "desarmados".

Além disso, o ativista pediu à comunidade internacional e à sociedade civil que pressionem o regime sírio pelo fim da "repressão brutal" contra a população.

Qurabi disse não saber quantas pessoas estão enterradas na fossa comum. A organização divulgou fotos da fossa.

O exército ocupou Deraa, situada a 100 quilômetros de Damasco, em 25 de abril, para acabar com os protestos que começaram em 18 de março antes de iniciar uma retirada em 5 de maio.

Segundo organizações de defesa dos direitos humanos, pelo menos 700 pessoas morreram na Síria desde o início da rebelião, várias centenas apenas em Deraa.

Cerca de 8.000 pessoas foram detidas ou são consideradas desaparecidas.        

veja também