MENU

Ministro afirma que criará novo plano para fiscalização de fronteiras

Ministro afirma que criará novo plano para fiscalização de fronteiras

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 9:48

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta quarta-feira que o governo pretende criar um novo plano de defesa de fronteira.

Ele afirmou que atualmente há dois programas de policiamento das fronteiras: o Sentinela e o Pefron.

Segundo o ministro, a ideia inicial é unificar os dois programas em um só e aperfeiçoá-lo.

Cardozo disse que os ministérios da Justiça e da Defesa deverão atuar juntos e de forma mais intensa na fronteira do país.

O ministro, no entanto, não deu mais detalhes e informou apenas que as duas pastas discutem a questão.

Ele afirmou ainda que não houve redução da atuação da Polícia Federal nas fronteiras, mas adiantou que vem negociando mais recursos com o Ministério do Planejamento.

"As diárias [pagas a agentes] estavam aquém das nossas necessidades", declarou.

Na semana passada, a Folha revelou que o corte no orçamento da Polícia Federal para este ano afetou a fiscalização em regiões de fronteiras e as ações de combate ao narcotráfico e contrabando de armas.

A reportagem mostrou que o dia a dia das operações foi prejudicado devido à suspensão dos gastos com diárias para delegados e agentes, de acordo com relato de policiais.

PRESOS

Durante a audiência pública sobre segurança na Câmara, o ministro falou também sobre a situação dos presídios brasileiros. Segundo ele, penitenciárias de diversos Estados do país vivem uma situação de "inferno", com violações aos direitos humanos.

"Sobreviver ao sistema prisional brasileiro é quase sobrehumano", criticou.

Cardozo defendeu o monitoramento eletrônico de presos como uma boa alternativa para desafogar os presídios do país.

veja também