MENU

Polícia Militar vai usar bicicletas no patrulhamento da Lapa, no RJ

Polícia Militar vai usar bicicletas no patrulhamento da Lapa, no RJ

Atualizado: Quinta-feira, 28 Abril de 2011 as 2:57

  A Polícia Militar irá utilizar bicicletas para auxiliar no patrulhamento das ruas da Lapa, no Centro do Rio. A ronda, que antes era feita por policiais a pé, foi substituída para que os agentes tenham mais agilidade para tentar impedir assaltos.

“Os policiais estão trabalhando em dupla, eles já conhecem as peculiaridades do setor onde irão trabalhar e vão ampliar o rol de informações de acordo com o aumento dessa área de patrulhamento”, disse o comandante da PM, Almir Cabral.

Segundo a PM, o patrulhamento foi estendido para 60 ruas da região. Os agentes vão circular de bicicleta de segunda a sexta-feira de 12h às 19h. Aos sábados, a ronda será das 8h da manhã às 15h. No entanto, nenhum dos períodos coincide com os horários em que a região recebe maior número de pessoas.

De acordo com a polícia, apesar das bicicletas, viaturas vão continuar circulando pela Lapa. “É importante ressaltar que a bicicleta não irá retirar o patrulhamento motorizado”, acrescentou.

Flagrante

Na última sexta-feira (22), um grupo de menores foi flagrado abordando pedestres na Lapa . As imagens foram gravadas enquanto muitas pessoas deixavam casas noturnas no local. Em uma das abordagens, os adolescentes cercam um rapaz quando ele entrava em um táxi. Ele reagiu e acabou caindo no chão.

Não havia policiais militares ou guardas municipais onde o grupo circulava, próximo aos Arcos da Lapa. Pouco depois do flagrante, parte dos adolescentes deixou o local de ônibus. “Já vi bando de menores armados com pedaços de vidro, armados com canivetes. Eu ando muito apressada, porque aqui é muito perigoso”, disse a babá, Francimar Dantas.

Moradora do local, Maria Rodrigues já foi roubada na área do flagrante. “Saía da academia e o garoto veio e tirou o celular da minha mão. O bairro é bom, a Lapa é uma delícia, mas o que incomoda a gente são esses moradores de rua e pivetes", contou.        

veja também